A Velha Devorou a Moça?: Rachel de Queiroz e a Política no Brasil (1910-1964)

Ref: 978-85-5507-816-3

A biografia intelectual de Rachel de Queiroz descortina a jornada de uma escritora que nunca virou as costas para o seu tempo. A crônica, esse gênero de fronteira entre a literatura e o jornalismo, foi o seu espaço de reflexão e posicionamento destemido. Ao revisitar essa produção tão vasta, a pesquisadora Natalia Guerellus enfrentou um desafio de fôlego. Leu as crônicas com o olhar de historiadora, construindo as pontes entre o texto de Rachel e seu contexto histórico, político e social. Sobretudo, não esqueceu de sua condição de mulher e nordestina, contribuindo com a formação da mentalidade de parte da elite intelectual do século XX.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 68,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-5507-816-3


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 16/04/2019


Número de páginas: 349


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Natalia de Santanna Guerellus.

A biografia intelectual de Rachel de Queiroz descortina a jornada de uma escritora que nunca virou as costas para o seu tempo. A crônica, esse gênero de fronteira entre a literatura e o jornalismo, foi o seu espaço de reflexão e posicionamento destemido.
Ao revisitar essa produção tão vasta, a pesquisadora Natalia Guerellus enfrentou um desafio de fôlego. Leu as crônicas com o olhar de historiadora, construindo as pontes entre o texto de Rachel e seu contexto histórico, político e social. Sobretudo, não esqueceu de sua condição de mulher e nordestina, contribuindo com a formação da mentalidade de parte da elite intelectual do século XX.
O trabalho de Natalia Guerellus é uma aula de história do Brasil, tomando como ponto de partida as opiniões fortes e muitas vezes controversas de uma das principais autoras do modernismo. Sua participação na imprensa e na política foram iluminados por essa pesquisa séria e detalhada, que nos ensina tanto sobre os caminhos sempre complexos da política brasileira.