O Controle Social na Contemporaneidade: Perspectivas para Efetivar o Direito à Saúde

Ref: 978-85-537-0059-2

O Controle social pode ser concebido como um conjunto de recursos materiais e simbólicos disponíveis ao Estado para assegurar que os indivíduos se comportem de maneira previsível e de acordo com as regras e preceitos vigentes ou designar o envolvimento em processos decisórios daqueles que não pertencem à classe social dominante.A obra alcança densidade suficiente para que se compreenda os pontos mais importantes da temática e principalmente para que se possa identificar a funcionalidade sistêmica dos filtros do Controle Social e sua contribuição comunicativa para com os sistemas parciais da sociedade e a correlação dessa operação para a efetivação do direito fundamental à saúde.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 80,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-537-0059-2


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 16/04/2019


Número de páginas: 361


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 18 cm


Comprimento: 25 cm


Altura: 2 cm


1. Adriano Tacca.

O Controle social pode ser concebido como um conjunto de recursos materiais e simbólicos disponíveis ao Estado para assegurar que os indivíduos se comportem de maneira previsível e de acordo com as regras e preceitos vigentes ou designar o envolvimento em processos decisórios daqueles que não pertencem à classe social dominante.
A obra alcança densidade suficiente para que se compreenda os pontos mais importantes da temática e principalmente para que se possa identificar a funcionalidade sistêmica dos filtros do Controle Social e sua contribuição comunicativa para com os sistemas parciais da sociedade e a correlação dessa operação para a efetivação do direito fundamental à saúde.
A base teórica é a sistêmica de matriz luhmanniana, uma vez que se analisa a problemática comunicativa que envolve o direito à saúde. Por isso, não realizamos um estudo isolado em si, mas aberto, dado de forma enredada e integrada. O método aborda a comunicação ou não comunicação proveniente da seleção realizada pelos diferentes filtros do Controle Social.
Em suma, procurou-se elaborar uma obra didática, cujo objetivo foi demonstrar ao leitor que o tema será tanto mais valorizado quanto mais acessível e interessante se mostrar, uma vez que as descrições acerca das possibilidades de efetivação do direito à saúde se dão no contexto sistêmico de uma sociedade complexa.