AMERICAN WAY OF WAR: “Guerra Cirúrgica” e o Emprego de Drones Armados em Conflitos Internacionais

Ref: 978-85-473-3067-5

Desde os anos 1980, uma série de mudanças tecnológicas, econômicas e ideológicas vem sendo observadas na esfera militar estadunidense. Essa “Revolução nos Assuntos Militares” foi conduzida pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos, o qual movimenta e articula diversos conceitos, práticas, tecnologias e agências para desenvolver o que se entendia como uma nova forma de organizar, comandar e executar as operações militares. Nesse período, os argumentos de guerra rápida, irregular, informacional, e em rede foram capitalizados pelos discursos presidenciais para anunciar uma nova sorte de operações militares discretas, cirúrgicas e eficientes. Como resultado direto desse empreendimento militar, os drones, ou Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs), passaram a figurar como instrumentos aparentemente capazes de capitanear todos os valores essenciais para esse novo modelo de guerra rápida e cirúrgica.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 80,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3067-5


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 07/05/2019


Número de páginas: 399


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Alcides Eduardo dos Reis Peron.

Desde os anos 1980, uma série de mudanças tecnológicas, econômicas e ideológicas vem sendo observadas na esfera militar estadunidense. Essa “Revolução nos Assuntos Militares” foi conduzida pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos, o qual movimenta e articula diversos conceitos, práticas, tecnologias e agências para desenvolver o que se entendia como uma nova forma de organizar, comandar e executar as operações militares. Nesse período, os argumentos de guerra rápida, irregular, informacional, e em rede foram capitalizados pelos discursos presidenciais para anunciar uma nova sorte de operações militares discretas, cirúrgicas e eficientes. Como resultado direto desse empreendimento militar, os drones, ou Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs), passaram a figurar como instrumentos aparentemente capazes de capitanear todos os valores essenciais para esse novo modelo de guerra rápida e cirúrgica. Apoiando-se nos referenciais teóricos dos Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia, bem como nos estudos de filosofia da tecnologia e política, Alcides Peron argumenta que, ao contrário do que se esperava com o emprego desse instrumento, há um incremento da violência e da barbarização dos conflitos. Assim, o autor explora desde as nuances políticas do processo de desenvolvimento e “fechamento” do VANT Predator MQ-1, até o modo como os conflitos passam a ser percebidos por sua tripulação remota, demonstrando que não apenas os limites legais e éticos da política de uso de força pelos EUA são tensionados, mas que essa tensão advém da nova organização dos sistemas de comando e controle em prol de conflitos rotineiros e permanentes.