De como Administrar Cidades e Governar Impérios: Almotaçaria Portuguesa, os Mineiros e o Poder (1745-1808)

Ref: 978-85-5507-544-5

A almotaçaria foi um dos mais tradicionais ofícios da administração Ibérica. Profundamente marcados pelas civilizações islâmicas, os almotacés foram os grandes responsáveis por uma tríade de atribuições relacionadas ao mercado, ao construtivo e às questões sanitárias das vilas e cidades, sendo nomeados pelas Câmaras Municipais e Concelhos durante mais de setecentos anos, somente no reino cristão de Portugal. Apesar dessa longevidade e das denotadas funções à seu cargo, a ocupação foi um dos temas menos visitados pelos historiadores, especialmente na América do Antigo Regime. Esse livro lança novas luzes a esses representantes D´El-Rey, analisando suas atuações, padrões de recrutamento e perfis sociológicos na Leal Cidade de Mariana e na Capitania mineira no século XVIII e princípios do século seguinte. Considerada ocupação menor no estamento camarário, ou realizada por modestos agentes, a almotaçaria se mostrou um necessário e importante ofício do poder local, além de um dos principais meios de ascensão política e social.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 68,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-5507-544-5


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 09/05/2019


Número de páginas: 405


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Thiago Nicodemos Enes dos Santos.

A almotaçaria foi um dos mais tradicionais ofícios da administração Ibérica. Profundamente marcados pelas civilizações islâmicas, os almotacés foram os grandes responsáveis por uma tríade de atribuições relacionadas ao mercado, ao construtivo e às questões sanitárias das vilas e cidades, sendo nomeados pelas Câmaras Municipais e Concelhos durante mais de setecentos anos, somente no reino cristão de Portugal. Apesar dessa longevidade e das denotadas funções à seu cargo, a ocupação foi um dos temas menos visitados pelos historiadores, especialmente na América do Antigo Regime. Esse livro lança novas luzes a esses representantes D´El-Rey, analisando suas atuações, padrões de recrutamento e perfis sociológicos na Leal Cidade de Mariana e na Capitania mineira no século XVIII e princípios do século seguinte. Considerada ocupação menor no estamento camarário, ou realizada por modestos agentes, a almotaçaria se mostrou um necessário e importante ofício do poder local, além de um dos principais meios de ascensão política e social.