Diferenças e Especificidades Culturais dos Afrodescendentes no Espaço Escolar

Ref: 978-85-473-2993-8

Este livro é direcionado aos professores e interessados pelo estudo da diversidade cultural. Retrata de forma clara a pluralidade, que, por sua vez, contempla o Brasil como um país multicultural.Em Diferenças e especificidades culturais dos afrodescendentes no espaço escolar, a autora realiza um estudo criterioso dos assuntos, enfatizando a relevância de cada temática na aplicabilidade do cotidiano escolar. A obra ainda contempla um olhar voltado para a cultura afro-brasileira, quando foca a valorização do afrodescendente, mostrando que todos deverão ser inseridos no mesmo contexto social.Ainda assim, inserem-se no mesmo livro a prática docente na sala de aula e os afrodescendentes, acreditando que, para uma educação transformadora, é necessário trabalhar-se com atividades diferenciadas, o que faz lembrar Olívia Porto (2013), quando menciona que a sala de aula precisa ser um lugar prazeroso. Destarte, a escola é o lugar por excelência indicado para orientar os educandos. Na mesma vertente, com temas tão relevantes, a autora vai reportando-se para uma averiguação de cada capítulo, explicitando a finalidade de cada assunto.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-2993-8


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 17/05/2019


Número de páginas: 185


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Maria José Martins de Queiroz Santos.

Este livro é direcionado aos professores e interessados pelo estudo da diversidade cultural. Retrata de forma clara a pluralidade, que, por sua vez, contempla o Brasil como um país multicultural.
Em Diferenças e especificidades culturais dos afrodescendentes no espaço escolar, a autora realiza um estudo criterioso dos assuntos, enfatizando a relevância de cada temática na aplicabilidade do cotidiano escolar. A obra ainda contempla um olhar voltado para a cultura afro-brasileira, quando foca a valorização do afrodescendente, mostrando que todos deverão ser inseridos no mesmo contexto social.
Ainda assim, inserem-se no mesmo livro a prática docente na sala de aula e os afrodescendentes, acreditando que, para uma educação transformadora, é necessário trabalhar-se com atividades diferenciadas, o que faz lembrar Olívia Porto (2013), quando menciona que a sala de aula precisa ser um lugar prazeroso. Destarte, a escola é o lugar por excelência indicado para orientar os educandos. Na mesma vertente, com temas tão relevantes, a autora vai reportando-se para uma averiguação de cada capítulo, explicitando a finalidade de cada assunto.