Câncer de Mama e a Bioética: Clínica, Cuidado e Prevenção

Ref: 978-85-5507-622-0

“A Bioética é uma ética aplicada/prática que objetiva resolver conflitos e controvérsias morais implicados nas práticas humanas [...], sob a perspectiva de algum sistema de valor.” “A resolução [...] é imanente e levada a efeito pela negociação entre agentes morais que devem ser cognitiva e eticamente competentes”. O texto propõe bases para reflexão bioética na busca de um cuidado sempre mais humanizado. A conduta clínica, o cuidado, o tratamento e a prevenção são abordados com a intenção de trazer à luz o processo pelo qual passa cada mulher com diagnóstico de câncer de mama.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 54,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-5507-622-0


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 21/05/2019


Número de páginas: 178


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Marcia Regina Chizini Chemin.

“A Bioética é uma ética aplicada/prática que objetiva resolver conflitos e controvérsias morais implicados nas práticas humanas [...], sob a perspectiva de algum sistema de valor.”

“A resolução [...] é imanente e levada a efeito pela negociação entre agentes morais que devem ser cognitiva e eticamente competentes”.

O texto propõe bases para reflexão bioética na busca de um cuidado sempre mais humanizado. A conduta clínica, o cuidado, o tratamento e a prevenção são abordados com a intenção de trazer à luz o processo pelo qual passa cada mulher com diagnóstico de câncer de mama.

Dentre os capítulos, o segundo dá “voz a tantas mulheres que passaram pela experiência de terem tido um câncer de mama” e revela:

"Aprendi que por mais que tenhamos vencido a batalha, sempre permanece um desassossego e uma vulnerabilidade. Desassossego quando notamos algo de diferente em nosso organismo, dores, reações, sensações; vulnerabilidade quando as pessoas perguntam 'você está bem?' 'está bem mesmo?' como se elas estivessem pressentindo algo ou querendo se certificar de que estamos efetivamente bem. Entretanto também é importante mencionar que, embora me sinta vitoriosa, uma estranha sensação bate à porta quando tomo conhecimento de pessoas que foram derrotadas pelo câncer."