Intelectuais nas Trincheiras

Ref: 978-85-473-3139-9

Poucas pessoas têm conhecimento da participação brasileira na Primeira Guerra Mundial. Os anos de 1914 e 1918 são pouco visitados pela curiosidade do público em geral e por estudiosos. No entanto, este foi um turbulento período da história mundial que reverberou fortemente em terras brasileiras, deixando sua marca não apenas na economia ou na política, mas nos indivíduos que o vivenciaram. A guerra, quando se concretizou, provocou muitas reações da população brasileira. Primeiramente, houve a surpresa diante do conflito militar em plena euforia causada pelas promessas de progresso irrefreável do início do século XX. Depois do choque inicial, não demorou para que os contemporâneos articulassem suas impressões acerca da guerra, expondo-as de diferentes maneiras, através de caricaturas, gravuras, músicas, artigos em jornais. Dentre as reações brasileiras ao conflito, destaca-se a formação da Liga Brasileira pelos Aliados. Fundada em 1915 por José Veríssimo, Graça Aranha, Eliseu Montarroyos e Antônio Reis Carvalho, a associação tinha o objetivo declarado de apoiar o bloco formado pela França, Inglaterra e Rússia e direcionar as simpatias brasileiras na direção daqueles beligerantes.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 72,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3139-9


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 28/05/2019


Número de páginas: 293


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Livia Claro Pires.

Poucas pessoas têm conhecimento da participação brasileira na Primeira Guerra Mundial. Os anos de 1914 e 1918 são pouco visitados pela curiosidade do público em geral e por estudiosos. No entanto, este foi um turbulento período da história mundial que reverberou fortemente em terras brasileiras, deixando sua marca não apenas na economia ou na política, mas nos indivíduos que o vivenciaram. A guerra, quando se concretizou, provocou muitas reações da população brasileira. Primeiramente, houve a surpresa diante do conflito militar em plena euforia causada pelas promessas de progresso irrefreável do início do século XX. Depois do choque inicial, não demorou para que os contemporâneos articulassem suas impressões acerca da guerra, expondo-as de diferentes maneiras, através de caricaturas, gravuras, músicas, artigos em jornais. Dentre as reações brasileiras ao conflito, destaca-se a formação da Liga Brasileira pelos Aliados. Fundada em 1915 por José Veríssimo, Graça Aranha, Eliseu Montarroyos e Antônio Reis Carvalho, a associação tinha o objetivo declarado de apoiar o bloco formado pela França, Inglaterra e Rússia e direcionar as simpatias brasileiras na direção daqueles beligerantes. Contando com a participação de importantes nomes do cenário político e intelectual nacional, a Liga pelos Aliados mobilizou a sociedade fluminense, despertou inúmeras críticas e manifestações de apoio, e acompanhou de perto a política do governo de Wenceslau Brás durante a guerra mundial. Este livro pretende analisar a trajetória da Liga, suas estratégias de ação, e suas ideias sobre a Grande Guerra. Mais do que isso, o estudo se propõe a iluminar este período da história brasileira ainda pouco analisado, trazer novas informações aos interessados em história de maneira geral, aos curiosos sobre as Guerras Mundiais, e despertar para novas reflexões sobre os anos de 1914 e 1918.