Euclides da Cunha: Da Terra Seca à Terra Molhada

Ref: 978-85-473-3061-3

Havendo-se passado mais de um século da morte do escritor Euclides da Cunha (15/08/1909), teria ele ainda o poder de nos instruir? O professor Antenor Ferreira acredita que sim. Tendo-se lançado num esforço exegético sobre as obras, e se firmado em densa pesquisa bibliográfica, o autor advoga a atualidade de Euclides da Cunha, senão pela validade de suas teses, as quais por diferentes ângulos jazem carcomidas pelo tempo, mas certamente pelo valor do seu diagnóstico dos problemas brasileiros e, o mais constrangedor, pela persistência das situações fáticas que ele anotou no que tange à questão da nacionalidade.Neste livro o leitor encontrará um Euclides da Cunha humanizado, desnudado pela franqueza com que registrou os seus pontos de vista sobre as regiões Norte e Nordeste, mas principalmente reinterpretado a partir de uma exegese honesta dos seus escritos. O professor Antenor Ferreira não procurou simplesmente defender o autor, mas propôs uma nova maneira de interpretá-lo, de modo que Euclides da Cunha ressurge como o Vingador que pretendeu ser, bem lá nas paragens onde outrora foi incompreendido e tido como preconceituoso em relação à terra e aos homens amazônicos.De leitura fácil e emocionante, o livro em suas mãos irá remetê-lo de volta ao passado, não, porém, como numa simples viagem nostálgica, mas como uma visita a um homem ilustre, para receber dele instrução e estímulos para as lutas do presente.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3061-3


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 10/06/2019


Número de páginas: 157


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Antenor da Silva Ferreira.

Havendo-se passado mais de um século da morte do escritor Euclides da Cunha (15/08/1909), teria ele ainda o poder de nos instruir? O professor Antenor Ferreira acredita que sim. Tendo-se lançado num esforço exegético sobre as obras, e se firmado em densa pesquisa bibliográfica, o autor advoga a atualidade de Euclides da Cunha, senão pela validade de suas teses, as quais por diferentes ângulos jazem carcomidas pelo tempo, mas certamente pelo valor do seu diagnóstico dos problemas brasileiros e, o mais constrangedor, pela persistência das situações fáticas que ele anotou no que tange à questão da nacionalidade.
Neste livro o leitor encontrará um Euclides da Cunha humanizado, desnudado pela franqueza com que registrou os seus pontos de vista sobre as regiões Norte e Nordeste, mas principalmente reinterpretado a partir de uma exegese honesta dos seus escritos. O professor Antenor Ferreira não procurou simplesmente defender o autor, mas propôs uma nova maneira de interpretá-lo, de modo que Euclides da Cunha ressurge como o Vingador que pretendeu ser, bem lá nas paragens onde outrora foi incompreendido e tido como preconceituoso em relação à terra e aos homens amazônicos.
De leitura fácil e emocionante, o livro em suas mãos irá remetê-lo de volta ao passado, não, porém, como numa simples viagem nostálgica, mas como uma visita a um homem ilustre, para receber dele instrução e estímulos para as lutas do presente.