A Prática de Quarteto de Cordas: Aspectos Técnico-Interpretativos e Históricos

Ref: 978-85-537-0096-7

No universo da música de concerto, o quarteto de cordas composto por 2 violinos, viola e violoncelo ocupa posição de destaque. O fascínio que tem exercido sobre compositores, intérpretes e público está relacionado à sua versatilidade, bem como ao grande número de obras primas compostas para esta formação. Consolidado na segunda metade do século 18, desde então vem sendo abordado por compositores de diferentes épocas e estilos. Para muitos compositores, mesmo fora da tradição da música austro-germânica em que o gênero originalmente se desenvolveu, compor um quarteto de cordas era como um “rito de passagem”, uma demonstração de domínio da linguagem.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 70,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-537-0096-7


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 21/06/2019


Número de páginas: 299


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Adonhiran Reis.

No universo da música de concerto, o quarteto de cordas composto por 2 violinos, viola e violoncelo ocupa posição de destaque. O fascínio que tem exercido sobre compositores, intérpretes e público está relacionado à sua versatilidade, bem como ao grande número de obras primas compostas para esta formação. Consolidado na segunda metade do século 18, desde então vem sendo abordado por compositores de diferentes épocas e estilos. Para muitos compositores, mesmo fora da tradição da música austro-germânica em que o gênero originalmente se desenvolveu, compor um quarteto de cordas era como um “rito de passagem”, uma demonstração de domínio da linguagem.
Este livro aborda a prática de quarteto de cordas, em seus eixos históricos e técnico-interpretativos. Além de apresentar uma história do quarteto de cordas, de seu estabelecimento no século XVIII aos dias de hoje, o autor também discute problemas e apresenta soluções para os principais desafios que um grupo deve encarar em sua preparação para a performance. Para isto, o autor faz uso não somente de ampla revisão de literatura, como também de sua própria experiência como membro do Quarteto Carlos Gomes.
Aliando a pesquisa histórica com a performance, sua leitura torna-se indispensável para qualquer pessoa que tenha interesse pelo quarteto de cordas, não somente para alunos e profissionais, mas também para amadores e público em geral.