Sob este Signo Vencerás: A Cristianização do Exército Romano

Ref: 978-85-473-3205-1

Buscar explicações para o fim de um império tão poderoso quanto o romano é sedutor desde 476 d.C., quando a parte ocidental desse império desapareceu. Para aqueles que querem investigar o tema, a escassez de documentos é o maior desafio. Tais lacunas na documentação são preenchidas com lógica, imaginação e pelas visões de mundo dos autores. São tantas tentativas que até dicionários já foram criados para reunir as muitas causas da queda do Império Romano. Em meio a tantas teorias, é urgente apontar quais são realmente relevantes e fundamentadas. É urgente também porque alguns dos desafios enfrentados pelos romanos são bem atuais. O mar de explicações falaciosas fica ainda mais evidente se lembrarmos que o Estado Romano sobreviveu ao longo da Idade Média no Leste.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 54,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3205-1


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 28/06/2019


Número de páginas: 199


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Raphael Leite Teixeira.

Buscar explicações para o fim de um império tão poderoso quanto o romano é sedutor desde 476 d.C., quando a parte ocidental desse império desapareceu. Para aqueles que querem investigar o tema, a escassez de documentos é o maior desafio. Tais lacunas na documentação são preenchidas com lógica, imaginação e pelas visões de mundo dos autores. São tantas tentativas que até dicionários já foram criados para reunir as muitas causas da queda do Império Romano.
Em meio a tantas teorias, é urgente apontar quais são realmente relevantes e fundamentadas. É urgente também porque alguns dos desafios enfrentados pelos romanos são bem atuais.
O mar de explicações falaciosas fica ainda mais evidente se lembrarmos que o Estado Romano sobreviveu ao longo da Idade Média no Leste.
Um desses mitos foi brilhantemente derrubado pelo meu amigo Raphael Leite Teixeira. Qual seja? De que a cristianização causou fim da civilização greco-romana, ou pior, do Estado Romano unificado, ou do Estado Romano Ocidental, que seja. Sua pesquisa deixa claro que o cristianismo nada teve a ver com isso, pelo contrário: forneceu uma derradeira identidade a um confuso exército romano, que diversas vezes se entusiasmou ao lutar sob símbolos cristãos, por um imperador cristão, e pelo Império Cristão.
O esforço intelectual do Raphael também desbanca outro mito: de que não somos capazes de escrever sobre uma história que nós, brasileiros, não vivemos. Pensar fora da camisa de força nacionalista é mais que necessário para o bem da própria nação! Nós brasileiros, não somos ou fomos romanos, mas somos humanos.
Sob este signo venceu Raphael, e nós, seus leitores. E, por um bom tempo, os romanos.