Cultura Impressa: Das Páginas dos Periódicos à Circularidade da Arte Gráfica

Ref: 978-85-5507-910-8

O crescimento, diversificação e fortalecimento dos Programas de Pós-graduação no país, fruto de políticas e investimentos contínuos ao longo de décadas, expressa-se num vigoroso conjunto de pesquisas, a exemplo do apresentado neste volume, que reúne trabalhos desenvolvidos da então linha de pesquisa Arte, Memória e Patrimônio, do Programa de Pós-graduação da UFSC.Pesquisadores jovens, orientados por diferentes docentes e compartilhando o interesse pela cultura escrita e pelos impressos, dão a conhecer os resultados de dissertações e teses, sob a batuta da Professora Maria de Fátima Fontes Piazza, secundada por sua doutoranda Clarice Caldini Lemos.Observe-se, de saída, o amplo arco temporal contemplado, que se estende de meados do século XIX ao auge da Guerra Fria, a multiplicidade de objetos perscrutados – cartões postais, livro ilustrado, suplemento de jornal, revistas literárias e culturais de circulação mais restritas e ícones da nossa grande imprensa, como Cruzeiro e Manchete – em diferentes espaços, Rio de Janeiro, Santa Catarina, América Latina, Estados Unidos e Portugal.As potencialidades da imprensa periódica para a escrita da história são evidenciadas nesse variado cardápio que se oferece ao leitor, tanto que sete dos nove capítulos que compõem o livro a elegem como fonte privilegiada. (Do Prefácio da Professora Doutora Tania Regina de Luca/UNESP/CNPq).


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 60,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-5507-910-8


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 17/07/2019


Número de páginas: 272


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Maria de Fátima Fontes Piazza.

2. Clarice Caldini Lemos.

O crescimento, diversificação e fortalecimento dos Programas de Pós-graduação no país, fruto de políticas e investimentos contínuos ao longo de décadas, expressa-se num vigoroso conjunto de pesquisas, a exemplo do apresentado neste volume, que reúne trabalhos desenvolvidos da então linha de pesquisa Arte, Memória e Patrimônio, do Programa de Pós-graduação da UFSC.
Pesquisadores jovens, orientados por diferentes docentes e compartilhando o interesse pela cultura escrita e pelos impressos, dão a conhecer os resultados de dissertações e teses, sob a batuta da Professora Maria de Fátima Fontes Piazza, secundada por sua doutoranda Clarice Caldini Lemos.
Observe-se, de saída, o amplo arco temporal contemplado, que se estende de meados do século XIX ao auge da Guerra Fria, a multiplicidade de objetos perscrutados – cartões postais, livro ilustrado, suplemento de jornal, revistas literárias e culturais de circulação mais restritas e ícones da nossa grande imprensa, como Cruzeiro e Manchete – em diferentes espaços, Rio de Janeiro, Santa Catarina, América Latina, Estados Unidos e Portugal.
As potencialidades da imprensa periódica para a escrita da história são evidenciadas nesse variado cardápio que se oferece ao leitor, tanto que sete dos nove capítulos que compõem o livro a elegem como fonte privilegiada. (Do Prefácio da Professora Doutora Tania Regina de Luca/UNESP/CNPq).