O Bônus do Professor no Estado de São Paulo

Ref: 978-85-473-3148-1

A bonificação por resultado é uma prática no estado de São Paulo que vincula uma vantagem pecuniária aos profissionais da educação das escolas que conseguirem atingir a meta proposta por um índice de qualidade da Educação, o Idesp.Esse índice é uma nota que a escola recebe anualmente de acordo com seu desempenho em duas variáveis: a nota dos alunos no exame de larga escala aplicado aos 5.º e 9.º anos do ensino fundamental, e aos alunos do 3.º ano do ensino médio; além do fluxo escolar, que é a quantidade de alunos aprovados nessas séries.Cada escola recebeu uma meta anual a ser cumprida, uma nota anual que a escola deve atingir e, gradativamente, alcançar a meta a longo prazo, que será no ano de 2030, quando se espera que todas as escolas do estado obtenham a seguinte nota mínima para cada etapa da educação básica: nota 7,0 e nota 6,0 respectivamente para o 5º e 9º ano do ensino fundamental final e nota 5,0 para o 3º ano do ensino médio.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 44,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3148-1


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 23/07/2019


Número de páginas: 75


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Orandes Carlos da Rocha Jr.

A bonificação por resultado é uma prática no estado de São Paulo que vincula uma vantagem pecuniária aos profissionais da educação das escolas que conseguirem atingir a meta proposta por um índice de qualidade da Educação, o Idesp.
Esse índice é uma nota que a escola recebe anualmente de acordo com seu desempenho em duas variáveis: a nota dos alunos no exame de larga escala aplicado aos 5.º e 9.º anos do ensino fundamental, e aos alunos do 3.º ano do ensino médio; além do fluxo escolar, que é a quantidade de alunos aprovados nessas séries.
Cada escola recebeu uma meta anual a ser cumprida, uma nota anual que a escola deve atingir e, gradativamente, alcançar a meta a longo prazo, que será no ano de 2030, quando se espera que todas as escolas do estado obtenham a seguinte nota mínima para cada etapa da educação básica: nota 7,0 e nota 6,0 respectivamente para o 5º e 9º ano do ensino fundamental final e nota 5,0 para o 3º ano do ensino médio.
Nas escolas em que as metas parciais propostas atingirem a nota total ou parcial, os profissionais da Educação serão agraciados com um bônus, proporcional ao cumprimento da meta a ser atingida.
Com isso, o poder público paulista espera que esse incentivo salarial sirva de estímulo para que professores e escolas empenhem-se em melhorar a qualidade do ensino. Trata-se, portanto, de uma política de avaliação da Educação; uma política salarial e também, curricular.
No centro dessa política está a figura do professor, tido como o grande responsável pela consecução desses objetivos, sendo premiado (ou punido) pelo seu esforço e eficiência (ou seria eficácia?).
Como principal sujeito dessa política pública, a presente obra procurou dar voz aos docentes e descobrir o que eles pensam sobre ela.