Charbonneau: Produção e Circulação de Saberes Pedagógicos no Brasil

Ref: 978-85-473-2410-0

O Padre Paul-Èugene Charbonneau esteve no Brasil entre 1959 a 1987, e seu legado trouxe nova luz à educação e a produção e circulação de saberes pedagógicos no país. Sua obra direcionou-se não só à educação ou à religião, mas à família, à sexualidade e à proposta política da opção cristã para o desenvolvimento dos povos.De pensamento amplo, Charbonneau defendia, entre outras questões, o papel dos pais na educação e na formação do indivíduo, ao mesmo tempo em que almejava uma educação integral que contemplasse todas as dimensões do ser humano; via educação sexual como uma fonte de alegria e uma realização com Deus; e a opção cristã para o desenvolvimento dos povos como reflexo do papel da Igreja enquanto proclamadora da humildade, da solidariedade, do amor e do respeito ao cidadão e à justiça.A investigação do pensamento pedagógico dessa figura importante da educação em nosso país também leva o leitor, nestas páginas, a estudos consagrados de autores como Bloch, Bourdieu, Chartier, Certeau, Le Goff, entre outros, e também a outros textos como o Concílio Vaticano II, sendo uma rica fonte para os estudos pedagógicos e historiográficos no Brasil.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 52,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-2410-0


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 01/08/2019


Número de páginas: 157


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Jefferson Fellipe Jahnke.

2. Alboni Marisa Dudeque Pianovski Vieira.

O Padre Paul-Èugene Charbonneau esteve no Brasil entre 1959 a 1987, e seu legado trouxe nova luz à educação e a produção e circulação de saberes pedagógicos no país. Sua obra direcionou-se não só à educação ou à religião, mas à família, à sexualidade e à proposta política da opção cristã para o desenvolvimento dos povos.
De pensamento amplo, Charbonneau defendia, entre outras questões, o papel dos pais na educação e na formação do indivíduo, ao mesmo tempo em que almejava uma educação integral que contemplasse todas as dimensões do ser humano; via educação sexual como uma fonte de alegria e uma realização com Deus; e a opção cristã para o desenvolvimento dos povos como reflexo do papel da Igreja enquanto proclamadora da humildade, da solidariedade, do amor e do respeito ao cidadão e à justiça.
A investigação do pensamento pedagógico dessa figura importante da educação em nosso país também leva o leitor, nestas páginas, a estudos consagrados de autores como Bloch, Bourdieu, Chartier, Certeau, Le Goff, entre outros, e também a outros textos como o Concílio Vaticano II, sendo uma rica fonte para os estudos pedagógicos e historiográficos no Brasil.