Dependência Química e Sexualidade: Um Guia para Profissionais que Atuam em Serviços de Tratamento

Ref: 978-85-473-3544-1

É urgente a necessidade de aumentar a compreensão dos profissionais da saúde, em especial daqueles que lidam diretamente com comportamentos adictivos, sobre a sexualidade, a saúde sexual e reprodutiva, a diversidade sexual, o comportamento sexual de risco (como chemsex), a disfunção sexual e tantas outras interfaces com os usuários de álcool e outras drogas. Assim, este guia com 22 capítulos contou com a participação de especialistas do tema Sexualidade e Dependência Química, tendo sido concebido principalmente para profissionais da saúde (enfermeiros, médicos clínicos gerais, psiquiatras, ginecologistas e urologistas, psicólogos, sexólogos, terapeutas ocupacionais, acompanhantes terapêuticos, educadores físicos, religiosos, conselheiros em dependência química, educadores, entre outros), a fim de que possam pensar na sexualidade de forma mais inclusiva, respeitosa e assertiva dentro de suas práticas de cuidados a usuários de substâncias e estabelecer caminhos de atenção para essa dimensão humana igualmente importante da vida das pessoas. O material traz para o cenário nacional temas ainda pouco abordados da interface sexualidade e dependência química, tais como dependência química e dependência de sexo, parafilias, mutilação genital feminina, bystanders, fluidez de gênero, travestilidade, relacionamentos abusivos, contracepção para mulheres usuárias de substâncias, entre tantos outros.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 86,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3544-1


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 30/08/2019


Número de páginas: 267


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 21 cm


Comprimento: 27 cm


Altura: 2 cm


1. Alessandra Diehl.

É urgente a necessidade de aumentar a compreensão dos profissionais da saúde, em especial daqueles que lidam diretamente com comportamentos adictivos, sobre a sexualidade, a saúde sexual e reprodutiva, a diversidade sexual, o comportamento sexual de risco (como chemsex), a disfunção sexual e tantas outras interfaces com os usuários de álcool e outras drogas. Assim, este guia com 22 capítulos contou com a participação de especialistas do tema Sexualidade e Dependência Química, tendo sido concebido principalmente para profissionais da saúde (enfermeiros, médicos clínicos gerais, psiquiatras, ginecologistas e urologistas, psicólogos, sexólogos, terapeutas ocupacionais, acompanhantes terapêuticos, educadores físicos, religiosos, conselheiros em dependência química, educadores, entre outros), a fim de que possam pensar na sexualidade de forma mais inclusiva, respeitosa e assertiva dentro de suas práticas de cuidados a usuários de substâncias e estabelecer caminhos de atenção para essa dimensão humana igualmente importante da vida das pessoas. O material traz para o cenário nacional temas ainda pouco abordados da interface sexualidade e dependência química, tais como dependência química e dependência de sexo, parafilias, mutilação genital feminina, bystanders, fluidez de gênero, travestilidade, relacionamentos abusivos, contracepção para mulheres usuárias de substâncias, entre tantos outros.