Terapias Complementares para o Paciente Crônico na Perspectiva da Saúde Baseada em Evidências

Ref: 978-85-473-3073-6

Terapias Complementares para o Paciente Crônico na Perspectiva da Saúde Baseada em Evidências destina-se, em especial, aos profissionais da saúde com necessidade de conhecer detalhes a respeito da aplicabilidade das Terapias Complementares (TCs) no manejo de pacientes com doenças crônicas não transmissíveis. O modelo de doença estudado foi a psoríase, enfermidade sistêmica imunomediada de predomínio cutâneo que atinge de diferentes formas os cerca de 200 milhões de pessoas de diferentes etnias, mas com igual capacidade de produzir dano. Frequentemente os doentes perguntam a seus médicos sobre TCs, mas esses não dispunham de referências confiáveis quanto a efetividade, eficiência e segurança dos recursos. Muito dinheiro é gasto todos os anos com esses TCs, quando os tratamentos convencionais não produzem os resultado s que atendam às expectativas dos doentes. O pior é que isso ocorre sem respaldo de evidências científicas, nem de resultados duradouros e clinicamente significativos, principalmente os chamados “Produtos Naturais” e o elevado índice de eventos adversos observados, pois são equivocadamente considerados inócuos por se dizerem “naturais”.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00 R$ 29,40 40% off
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3073-6


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 03/09/2019


Número de páginas: 287


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 23 cm


Comprimento: 16 cm


Altura: 2 cm


1. Carlos Alberto Monson.

2. Aparecida S. C. Monson.

Terapias Complementares para o Paciente Crônico na Perspectiva da Saúde Baseada em Evidências destina-se, em especial, aos profissionais da saúde com necessidade de conhecer detalhes a respeito da aplicabilidade das Terapias Complementares (TCs) no manejo de pacientes com doenças crônicas não transmissíveis. O modelo de doença estudado foi a psoríase, enfermidade sistêmica imunomediada de predomínio cutâneo que atinge de diferentes formas os cerca de 200 milhões de pessoas de diferentes etnias, mas com igual capacidade de produzir dano. Frequentemente os doentes perguntam a seus médicos sobre TCs, mas esses não dispunham de referências confiáveis quanto a efetividade, eficiência e segurança dos recursos. Muito dinheiro é gasto todos os anos com esses TCs, quando os tratamentos convencionais não produzem os resultado s que atendam às expectativas dos doentes. O pior é que isso ocorre sem respaldo de evidências científicas, nem de resultados duradouros e clinicamente significativos, principalmente os chamados “Produtos Naturais” e o elevado índice de eventos adversos observados, pois são equivocadamente considerados inócuos por se dizerem “naturais”. TCs não são panaceias, mas um campo de conhecimento ancestral altamente complexo, e literatura de elevada incompletude. A presente obra possui conteúdos conceituais, atitudinais e procedimentais de razoável grau de reprodutividade em diferentes áreas e cenários clínicos. Porém recomenda-se que sejam repeitados os princípios de sensibilidade e especificidade, para a adaptação do conhecimento, segundo os princípios da Saúde Baseada em Evidências (SBE) a outros pacientes crô ;n icos (PCs). É digno de nota no que concerne à aplicabilidade de todo e qualquer recurso terapêutico que antes sejam sempre observados os princípios de necessidade e oportunidade da Medicina Interna e Terapêutica (MIT) para pacientes de média a elevada complexidade sistêmica. Apesar do elevado rigor científico, o texto possui linguagem simples e objetiva, que o torna acessível também a pacientes e cuidadores. No final são apresentadas nos itens implicações para a prática e pesquisa com TCs e detalhes do Protocolo SOSBE de Terapias Complementares PSTC, uma pequena contribuição para a democratização do acesso à informação científica de razoável qualidade metodológica, para atendimentos clínicos mais próximos das expectativas dos doentes, ou seja, as boas práticas clínicas.