O Estudo do Meio e a Expansão Urbana Recente de Feira de Santana

Ref: 978-85-473-3015-6

Como ensinar futuros professores a desenvolverem estudos do meio com seus alunos? Por que esse aprendizado é importante para eles? E para os alunos? Conforme indicam essas questões, o livro é dedicado a apresentar o processo de elaboração, bem como os resultados de um estudo do meio, realizado por duas docentes e seis estudantes do ensino superior com estudantes do ensino médio, sobre o desenvolvimento urbano recente de Feira de Santana (BA).A obra é destinada aos professores do ensino básico e futuros docentes de Geografia e áreas afins que podem explorar a experiência de planejar, executar, organizar informações e traduzir em diversas linguagens para as comunidades escolares os resultados de um estudo do meio.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 38,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3015-6


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 23/09/2019


Número de páginas: 83


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Maria Cleonice B. Braga.

2. Maria da Conceição M. Queiróz .

Como ensinar futuros professores a desenvolverem estudos do meio com seus alunos? Por que esse aprendizado é importante para eles? E para os alunos? Conforme indicam essas questões, o livro é dedicado a apresentar o processo de elaboração, bem como os resultados de um estudo do meio, realizado por duas docentes e seis estudantes do ensino superior com estudantes do ensino médio, sobre o desenvolvimento urbano recente de Feira de Santana (BA).
A obra é destinada aos professores do ensino básico e futuros docentes de Geografia e áreas afins que podem explorar a experiência de planejar, executar, organizar informações e traduzir em diversas linguagens para as comunidades escolares os resultados de um estudo do meio.
Nas últimas décadas, a cidade tem vivido um acelerado movimento de expansão de sua malha urbana, representado, principalmente, pela presença de condomínios de variados portes e níveis econômicos. Como apontam os autores, representados por bolsistas estudantes, docentes supervisora e coordenadora do Pibid (Programa de Iniciação à Docência), da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), o referido movimento é marcado pela apropriação progressiva por parte do capital imobiliário, de áreas situadas nos limites da faixa urbana da cidade, de baixo valor, que são deixadas à espera de valorização. A partir do início deste século, a onda de condomínios vem se alastrando principalmente pelas zonas norte e leste da cidade. A falta de estruturas públicas de lazer, transporte e saúde marca essa expansão, principalmente nos locais destinados à população de menor renda.
O material é um convite àqueles que desejam conhecer como foi o processo de desenvolvimento de todas as fases de um estudo do meio realizado com mais de 400 estudantes de ensino médio de um colégio público, os desafios e os aprendizados proporcionados pela experiência.