O Discurso do Outro na Linguagem do Outro: O Híbrido Energia Enunciado por Professores em Formação Inicial

Ref: 978-85-473-3630-1

O Discurso do Outro na Linguagem do Outro: o híbrido energia enunciado por professores em formação inicial pretende ser uma contribuição para a compreensão de um fenômeno pouco estudado, mas que se relaciona com um campo de pesquisa bem consolidado na área da Educação em Ciências: o híbrido no desenvolvimento de conceitos. Serão apontadas novas possibilidades interpretativas para o ensino e aprendizagem de conceitos científicos a partir do diálogo entre, de um lado, o problema do desenvolvimento de conceitos e, de outro, o processo de construção híbrida de enunciados.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 52,00 R$ 31,20 40% off
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3630-1


Edição: 1


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 23/10/2019


Número de páginas: 191


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Rodrigo dos Santos Crepalde.

O Discurso do Outro na Linguagem do Outro: o híbrido energia enunciado por professores em formação inicial pretende ser uma contribuição para a compreensão de um fenômeno pouco estudado, mas que se relaciona com um campo de pesquisa bem consolidado na área da Educação em Ciências: o híbrido no desenvolvimento de conceitos. Serão apontadas novas possibilidades interpretativas para o ensino e aprendizagem de conceitos científicos a partir do diálogo entre, de um lado, o problema do desenvolvimento de conceitos e, de outro, o processo de construção híbrida de enunciados.

O interesse pelo fenômeno da hibridização de discursos decorre da necessidade de os estudantes, ao aprenderem conceitos científicos, transporem fronteiras culturais entre o conhecimento científico e o conhecimento geral da vida cotidiana. Nesse percurso investigativo, assume-se como referência a abordagem socioideológica da linguagem para compreensão das relações entre sujeito, seu psiquismo e os artefatos culturais, tais como a linguagem, que mediam sua atividade.

Apoiado em Bakhtin, parto da premissa de que, na vida social, os discursos são constituídos por diferentes vozes e por diferentes linguagens sociais e que essas vozes muitas vezes se fundem, intercalam-se ou são imbricadas em enunciados híbridos. Nesta obra, procuro compreender o processo de construção de enunciados híbridos no desenvolvimento do conceito energia e suas implicações para o ensino e aprendizagem de ciências. A compreensão dos híbridos tem o potencial de indicar a apropriação ativa e responsiva do discurso científico, o que raramente é percebido nos processos de ensinar e aprender ciências.