Entre a Surdez e a Língua : Outros Sujeitos... Novas Relações (Intérpretes e Surdos Desvelando Sentidos e Significados)

Ref: 978-85-473-4173-2

Entre a Surdez e a Língua: outros sujeitos... novas relações (intérpretes e surdos desvelando sentidos e significados) retrata as relações entre surdos e intérpretes as quais vêm se modificando conforme se modifica o olhar social sobre o surdo. Antes o surdo era entendido como dependente para sua comunicação cotidiana, hoje, tem respaldo nas políticas públicas para inserção do profissional para intermediar interações nos diferentes espaços sociais. E à medida que as relações se modificam, com elas também surgem e modificam-se sentidos e significados dessas relações entre os sujeitos, fatores que precisam ser desvelados. Trata-se dos diversos discursos no espaço social e educacional, o ponto de partida do intérprete enquanto assistencialista, religioso, filantrópico; os resquícios que se sobressaem quando inserido na educação; o uso do trabalho do intérprete e os relatos surdos sobre o posicionamento dos sujeitos; a comumente destacada “falta de autonomia dos surdos” e o modo de trabalho do intérprete de Libras diante dos inúmeros desafios frente às relações capitalistas de produção que o envolvem em suas múltiplas funções, são discursos abordados buscando compreender e desvelar os sujeitos em suas “novas” relações, mesmo diante de “velhos dilemas”.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 62,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-4173-2


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 16/12/2019


Número de páginas: 273


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Silvana Elisa de Morais Schubert.


Entre a Surdez e a Língua: outros sujeitos... novas relações (intérpretes e surdos desvelando sentidos e significados) retrata as relações entre surdos e intérpretes as quais vêm se modificando conforme se modifica o olhar social sobre o surdo. Antes o surdo era entendido como dependente para sua comunicação cotidiana, hoje, tem respaldo nas políticas públicas para inserção do profissional para intermediar interações nos diferentes espaços sociais. E à medida que as relações se modificam, com elas também surgem e modificam-se sentidos e significados dessas relações entre os sujeitos, fatores que precisam ser desvelados. Trata-se dos diversos discursos no espaço social e educacional, o ponto de partida do intérprete enquanto assistencialista, religioso, filantrópico; os resquícios que se sobressaem quando inserido na educação; o uso do trabalho do intérprete e os relatos surdos sobre o posicionamento dos sujeitos; a comumente destacada “falta de autonomia dos surdos” e o modo de trabalho do intérprete de Libras diante dos inúmeros desafios frente às relações capitalistas de produção que o envolvem em suas múltiplas funções, são discursos abordados buscando compreender e desvelar os sujeitos em suas “novas” relações, mesmo diante de “velhos dilemas”.