América Platina: Dilemas, Disputas e Rupturas

Ref: 978-85-8192-965-1

Temos ainda pouco diálogo com a literatura dos vizinhos platinos, assim como com a teoria social e política latino-americana. Pensando nisso, esta coletânea aborda, de forma amplamente discutida, temas com raízes históricas e estruturais comuns aos demais Estados platinos, para além do Brasil.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 22,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-8192-965-1


ISBN Digital: 978-85-8192-965-1


Edição: 1


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 247


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Tchella Maso.

2. Maria Gabriela Guillén Carias.

3. Marcos Antônio da Silva.

4. Losandro Antonio Tedeschi.

5. Guillermo Alfredo Johnson.

Temos ainda pouco diálogo com a literatura dos vizinhos platinos, assim como com a teoria social e política latino-americana. Pensando nisso, esta coletânea aborda, de forma amplamente discutida, temas com raízes históricas e estruturais comuns aos demais Estados platinos, para além do Brasil. Logo, o desafio não é necessariamente trabalhar novos ou outros temas, mas dar a esses uma abordagem mais dialógica e disposta a situá-los no âmbito da região platina. Para tal, é de suma importância conhecer a região, acessar seus escritos e identificar como a academia e pesquisadores desses locais percebem a América Platina e os povos que aí habitam.

Vivemos em um contexto no qual se aprofundam os conflitos em torno da terra e dos recursos naturais, e grandes contingentes populacionais são deslocados dos seus territórios mediante a precarização do trabalho e o ocultamento das identidades pela imposição dos valores morais e culturais do mercado. Em tal estágio de aprofundamento das contradições, faz-se necessária a abertura da academia para discutir e refletir, junto aos movimentos sociais, espaços de organização e mobilização na tessitura de alternativas de superação do modelo de vida-morte que o capital impõe