Autismo, Práticas Pedagógicas e Mercado de Trabalho

Ref: 978-85-473-3945-6

Autismo, práticas pedagógicas e mercado de trabalho está fundamentado em dois eixos: o presente e o futuro de estudantes com Transtornos do Espectro do Autismo (TEA), pois com o crescimento das leis e das políticas de inclusão a escola está cada dia mais instrumentalizada para atender com qualidade a esse público, que, assim como o dos neurotípicos, deverá estar preparado para exercer sua cidadania e também assumir posições na sociedade contemporânea compatíveis com suas limitações.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 52,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3945-6


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 27/02/2020


Número de páginas: 141


Encadernação: brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Juliano Ferreira Gonçales.

Autismo, práticas pedagógicas e mercado de trabalho está fundamentado em dois eixos: o presente e o futuro de estudantes com Transtornos do Espectro do Autismo (TEA), pois com o crescimento das leis e das políticas de inclusão a escola está cada dia mais instrumentalizada para atender com qualidade a esse público, que, assim como o dos neurotípicos, deverá estar preparado para exercer sua cidadania e também assumir posições na sociedade contemporânea compatíveis com suas limitações.

Juliano Gonçales apresenta um panorama de possibilidades de estratégias de ensino e aprendizagem que podem auxiliar o trabalho de educadores em sala de aula e de como pais e responsáveis podem orientar e direcionar seus filhos com TEA no aperfeiçoamento de habilidades inatas em prol da execução de tarefas que diversos tipos de empresas precisam – em alguns casos as empresas até preferem trabalhadores com esse perfil por apresentarem maior produtividade em determinadas funções. Além disso, o autor traz à tona como alguns objetivos de aprendizagem e desenvolvimento expressos na Base Nacional Comum Curricular podem beneficiar o diagnóstico precoce e o sucesso nos tratamentos por meio de parceria entre as famílias, as creches, as pré-escolas e o Poder Público.