Antropologia Digital e Experiências Virtuais do Museu de Favela

Ref: 978-85-473-0811-7

Antropologia digital e experiências virtuais do Museu de Favela analisa os usos de redes sociais por jovens das favelas do Cantagalo, Pavão e Pavãozinho no Rio de Janeiro, e documenta o processo de criação de plataformas digitais para o Museu de Favela na mesma comunidade.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 57,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 31,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0811-7


ISBN Digital: 978-85-473-2319-6


Edição: 1


Ano da edição: 2017


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 215


Peso: 200 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Mônica Machado Cardoso.

Antropologia digital e experiências virtuais do Museu de Favela analisa os usos de redes sociais por jovens das favelas do Cantagalo, Pavão e Pavãozinho no Rio de Janeiro, e documenta o processo de criação de plataformas digitais para o Museu de Favela na mesma comunidade.

A base teórica é da antropologia, especialmente a subdisciplina da antropologia digital de tradição inglesa. Recorrendo à abordagem etnográfica, o livro investiga as vozes polifônicas dos atores locais ao partilhar do legado e patrimônio das memórias sociais comunitárias.

A hipótese que fundamenta a pesquisa é de que o mundo on-line é campo de mediação tão autêntico com o offl-ine, com todas as suas contradições. Assim, muitas marcas sócio-históricas das experiências de sociabilidade, do modo de relação com a política, das expressões  espirituais e da cultura do lúdico nas favelas aparecem nas redes sociais como retenções precedentes, embora novos sentidos e experiências se multipliquem.