A Quarta Revolução Industrial: (Des)Emprego?

Ref: 978-85-473-4378-1

Com o surgimento e aprimoramento da produção inteligente e conectada, torna-se necessário haver uma proteção para o empregado e as possibilidades do empregador e empregado em enfrentar as novas transformações que surgirão sem ter medo do desemprego.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 78,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 27,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-85-473-4378-1


ISBN Digital: 978-85-473-4379-8


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 27/04/2020


Número de páginas: 209


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Roberta Pappen da Silva .

2. Wilson Engelmann.

Com o surgimento e aprimoramento da produção inteligente e conectada, torna-se necessário haver uma proteção para o empregado e as possibilidades do empregador e empregado em enfrentar as novas transformações que surgirão sem ter medo do desemprego. Assim, o livro A quarta revolução industrial: (des)emprego? lança um novo olhar de solução para buscar uma proteção a fim de minimizar os efeitos dos impactos da tecnologia no ambiente de trabalho. A obra propõe-se a focar nas revoluções industriais tendo em base o setor automobilístico, tendo em vista as crescentes inovações do setor, abordando o nível de (des)emprego, a legislação e a falta de regulamentação do direito fundamental inserido no artigo 7º, XXVII da Constituição Federal de 1988. A necessidade de expor para a sociedade os benefícios e prejuízos da automação de uma empresa trará mais segurança e ideias para o ser humano. Por fim, os autores elaboram uma cartilha para sugestões de como suportar os avanços da produção inteligente e conectada.