Agricultura, Alimentação e Desenvolvimento Rural na China e no Brasil: Uma Análise Institucional Comparativa

Ref: 978-85-473-3766-7

Fabiano Escher faz parte de uma nova geração de pesquisadores capaz de integrar nas suas análises do sistema agroalimentar brasileiro tanto as novas abordagens teóricas quanto as tendências radicalmente mudadas do contexto internacional.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 68,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 30,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3766-7


ISBN Digital: 978-85-473-3767-4


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 30/07/2020


Número de páginas: 401


Encadernação: Brochura


Peso: 120 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Fabiano Escher.

Fabiano Escher faz parte de uma nova geração de pesquisadores capaz de integrar nas suas análises do sistema agroalimentar brasileiro tanto as novas abordagens teóricas quanto as tendências radicalmente mudadas do contexto internacional. Desde a virada do milênio, o eixo do comércio agroalimentar brasileiro se deslocou de um esforço para se adaptar aos mercados cada vez mais exigentes em qualidade da Europa e dos Estados Unidos para atender à demanda de commodities agrícolas da China, em processo inédito de crescimento econômico e de transformação urbana industrial com a concomitante transição da sua dieta de proteína vegetal para animal. Mesmo sendo capaz de manter um alto nível de autossuficiência alimentar, a China iniciou uma política de outsourcing de commodities não alimentares para alimentação animal. Nisso, tornou-se o destino mais importante da soja brasileira e de outras das suas commodities agrícolas. Neste livro, esses desenvolvimentos são situados no contexto de uma comparação histórica primorosa entre os sistemas agroalimentares brasileiro e chinês para depois analisar as agriculturas dos dois países à luz das poderosas forças da globalização, bem como os movimentos de contestação. Uma obra de grande valia tanto para os estudos brasileiros quanto para os debates internacionais.