A Ruptura Científico-Metafísica e a Gênese da Geografia Moderna: Uma Releitura das Obras Geográficas de Kant, Humboldt e Ritter

Ref: 978-65-5523-783-2

A Ruptura Científico-Metafísica e a Gênese da Geografia Moderna é uma obra que trata de conquistas e desafios. Por um lado, ela mostra como um rico cenário de interações sistemáticas na passagem do século XVIII para o século XIX deu origem a uma ciência geográfica ambiciosa e complexa.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 62,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-5523-783-2


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 09/09/2020


Número de páginas: 197


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Roberison Wittgenstein Dias da Silveira.

A Ruptura Científico-Metafísica e a Gênese da Geografia Moderna é uma obra que trata de conquistas e desafios. Por um lado, ela mostra como um rico cenário de interações sistemáticas na passagem do século XVIII para o século XIX deu origem a uma ciência geográfica ambiciosa e complexa. Por outro lado, ela enquadra essa conquista num pano de fundo epistemológico problemático, resultado justamente da ambição e complexidade que fizeram da Geografia uma ciência moderna singular. O livro, com interpretações diferentes e originais acerca das obras geográficas de Kant, Humboldt e Ritter, explica como a quebra entre ciência e Metafísica significou, para a Geografia, sua ascensão moderna e, simultaneamente, sua dificuldade epistemológica.