Comunicação, Cultura e Identidade: volume 1 - Folkcomunicação no Tocantins

Ref: 978-85-473-4004-9

A obra Comunicação, Cultura e Identidade reúne artigos que abordam a cultura popular e o folclore a partir de sua conexão com a comunicação, apresentando esses elementos como processos mediadores na promoção da visibilidade de grupos marginalizados e na constituição da identidade cultural do Tocantins.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 52,00 R$ 46,80 10% off
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-4004-9


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 21/09/2020


Número de páginas: 229


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Verônica Dantas Meneses.

2. Wolfgang Teske.

A obra Comunicação, Cultura e Identidade reúne artigos que abordam a cultura popular e o folclore a partir de sua conexão com a comunicação, apresentando esses elementos como processos mediadores na promoção da visibilidade de grupos marginalizados e na constituição da identidade cultural do Tocantins. A partir do olhar microssocial, os textos da coletânea estabelecem conexões com as questões macrossociais de nosso tempo, pois a forma como interagimos, as escolhas que fazemos, as músicas que compartilhamos nas relações privadas e interpessoais, enfim, dão as pistas para o entendimento das sociedades. Devido a isso, esta obra interessará tanto aos que compartilham o cotidiano e a cultura tocantinense, quanto a pesquisadores de áreas como Comunicação, Antropologia, Sociologia dedicados aos estudos sobre cultura popular, identidades regionais e processos de comunicação.
Nesse sentido, buscamos o embasamento teórico-metodológico da Folkcomunicação para pensar sobre as questões de identidades, as quais estão mais diversas e complexas na contemporaneidade, permeadas por inter-relações que vinculam os territórios reais e virtuais mais diversos. A obra também se constitui em um lugar de memória, no sentido de que traz aqui um pedaço da história do Tocantins e do Brasil, da história de comunidades, grupos e pessoas, entre eles pesquisadores que se dedicam a compreender as histórias oficiais e não oficiais que moveram e movem a criação, a manutenção e a reelaboração das tradições, de forma que possa agregar informações às reflexões sobre as sociedades passadas e ser lócus de reflexões para as sociedades futuras.