História da Educação Brasileira em Perspectivas: Intelectuais, Imprensa e Projetos Educacionais

Ref: 978-65-5523-710-8

História da educação brasileira em perspectivas: intelectuais, imprensa e projetos educacionais é fruto de algumas pesquisas desenvolvidas junto ao Grupo de História e Historiografia da Educação (Geraes) da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) sob o tema da história da educação brasileira.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 47,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 16,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-5523-710-8


ISBN Digital: 978-65-5523-708-5


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 28/09/2020


Número de páginas: 125


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Raphael Ribeiro Machado .

2. Leandro Silva de Paula .

História da educação brasileira em perspectivas: intelectuais, imprensa e projetos educacionais é fruto de algumas pesquisas desenvolvidas junto ao Grupo de História e Historiografia da Educação (Geraes) da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) sob o tema da história da educação brasileira.
Este livro apresenta cinco artigos distribuídos na temporalidade que se inicia no Brasil Colonial, perpassa o Império, a Primeira República e a Era Vargas, e termina nos chamados “Anos de Chumbo”, no recorte da ditadura civil-militar.
Sem traço contínuo, nem uma noção de linearidade, os artigos apresentam resultados que se tornam importantes para a problematização de novos temas e abordagens no campo histórico da educação brasileira.
O que une esses trabalhos é a temática dos estudos que se debruçam sobre a educação e a instrução brasileira, bem como a vontade de experimentar, produzir e dar visibilidade aos objetos já clássicos da historiografia e a outros que ainda necessitam de muitas investigações.
Múltipla também é a experiência acadêmica de cada autor, o que enriquece não só os olhares sobre os objetos, mas também as propostas e as abordagens teórico-metodológicas em um cenário no qual as pesquisas acadêmicas clamam por maiores consistência e vigor em seus trabalhos. Novas fontes produzem novos objetos e uma história-problema factível de ser experimentada.
Acreditamos na importância dos objetos e de sua exploração neste livro e em sua relevância para a história da educação brasileira.