Crianças e Consumo Digital: A Publicidade de Experiência na Era dos Youtubers

Ref: 978-65-5523-722-1

Ouvimos que as crianças são espertas, pois aprendem desde pequenas a mexerem nos smartphones, ou seja, sabem como ligar, tirar fotos e ver vídeos na internet. Elas escolhem diferentes conteúdos on-line, inclusive vídeos do YouTube para se entreterem a partir das produções dos YouTubers, criadores de conteúdo para a plataforma com milhares de inscritos.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 72,00 R$ 64,80 10% off
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-5523-722-1


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 30/09/2020


Número de páginas: 303


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Maria Clara Sidou Monteiro.

Ouvimos que as crianças são espertas, pois aprendem desde pequenas a mexerem nos smartphones, ou seja, sabem como ligar, tirar fotos e ver vídeos na internet. Elas escolhem diferentes conteúdos on-line, inclusive vídeos do YouTube para se entreterem a partir das produções dos YouTubers, criadores de conteúdo para a plataforma com milhares de inscritos.

É cada vez mais frequente vermos YouTubers mostrando diferentes produtos, às vezes até se tornando marcas, promovendo suas mercadorias nos vídeos. Isso porque o YouTuber fala diretamente com o público, tornando-se persuasivo, principalmente para o público infantil. Essa é a principal discussão do livro Criança e consumo digital: a publicidade de experiência na era dos YouTubers.

Por que é relevante falar sobre a publicidade nesse contexto de YouTubers e influenciadores digitais? Porque vemos novas formas de publicização dos produtos com base na experiência desses produtores de conteúdo. Além disso, essas novas formas nem sempre são sinalizadas como anúncios, o que torna nebulosa a persuasão dentro do entretenimento dos vídeos. Assim, temos a publicidade de experiência, na qual o YouTuber experimenta o produto na frente da câmera. Com as crianças, a publicidade de experiência é uma forma delas aprenderem a usarem produtos que nem possuem ou nem conseguirão adquirir por causa das condições econômicas dos pais.

Os vídeos dos YouTubers são persuasivos para o público, pois existe uma relação de afetividade e confiança nesses produtores de conteúdo, que criam uma narrativa para anunciar algo. Temos um cenário de publicidade em que esta é feita por alguém e vista pelas crianças diariamente em seus smartphones, telas individuais nas quais escolhem o que lhes interessam. Por isso, o livro buscou entender essas dinâmicas a partir de uma imersão teórica e de uma pesquisa aprofundada com as próprias crianças.

Assim, a leitura deste livro é relevante por apresentar os formatos da publicidade no YouTube e por investigar as percepções das crianças em relação à identificação e à persuasão do discurso publicitário. Esperamos que esta obra proporcione questionamentos sobre a publicidade para alunos e professores de graduação, além de pais e educadores, discutindo esse novo cenário de convergência da persuasão em entretenimento mediante as redes sociais digitais.

INTRODUÇÃO....................................................................................................................................19


1
INFÂNCIA: DA PERSPECTIVA HISTÓRICA AO DIGITAL................................25
1.1 Constituição da infância como categoria social.....................................................................25
1.1.1 “Nativas digitais”...........................................................................................................................35
1.1.2 Mediações.........................................................................................................................................42


2
YOUTUBE: DA PLATAFORMA À CRIAÇÃO DE VÍDEOS
PELOS YOUTUBERS.......................................................................................................................47
2.1 YouTube: surgimento, características e produtores.............................................................47
2.2 YouTubers mirins..................................................................................................................................57
2.3 YouTube como mediação...................................................................................................................62


3
PERSPECTIVAS CULTURAIS E SOCIAIS DO CONSUMO.................................67
3.1 Consumo como processo sociocultural: resgate conceitual.............................................67
3.2 Especificações conceituais: consumo cultural e midiático...............................................75
3.3 Comportamento do consumidor...................................................................................................79
3.3.1 O novo estatuto do consumidor............................................................................................83
3.4 A publicidade como produto cultural e midiático de promoção do consumo........86


4
PUBLICIDADE ON-LINE DIRIGIDA À CRIANÇA...................................................95
4.1 Estratégias persuasivas da publicidade para criança: da televisão
aos YouTubers...............................................................................................................................................95
4.1.1 Compreensão da publicidade pelas crianças.................................................................106
4.2 A regulamentação publicitária no Brasil..................................................................................110
4.3 Publicidade on-line............................................................................................................................116
4.3.1 Publicidade no YouTube..........................................................................................................119


5
ESCOLAS, CRIANÇAS E UMA PESQUISADORA: OUVIR E APRENDER COM OS PARTICIPANTES.......................................................................................................141
5.1 Primeiros passos: escolha do perfil das crianças..................................................................141
5.2 As escolas: lugares de encontros entre diferentes realidades.........................................142
5.3 Entrevistas..............................................................................................................................................145
5.3.1 Roteiro de perguntas para as entrevistas.........................................................................146
5.3.2 Acesso aos dispositivos na entrevista................................................................................148
5.3.3 Dinâmicas com as crianças e os professores..................................................................148
5.4 As crianças participantes.................................................................................................................149


6
YOUTUBE: O QUE AS CRIANÇAS ESTÃO ASSISTINDO?................................159
6.1 Competências sobre o YouTube...................................................................................................159
6.2 Consumo de YouTube.......................................................................................................................165
6.2.1 Coisas de meninas versus coisas de meninos: interesses em comum e
diferenças no consumo de vídeos...................................................................................................170
6.3 “Quero ser YouTuber”.......................................................................................................................186
6.4 Três eixos do consumo de conteúdos do YouTube.............................................................191


7
PUBLICIDADE E CONSUMO NO YOUTUBE: ENTENDIMENTOS SOBRE FORMATOS, DESEJOS DE COMPRA E PUBLICIDADE DE EXPERIÊNCIA...................................................................................................................................195
7.1 Formatos de publicidade on-line no YouTube......................................................................195
7.2 Publicidade feita pelos YouTubers .............................................................................................206
7.3 Desejos de consumo no YouTube................................................................................................222
7.4 Nova configuração da publicidade em tempos de YouTubers:
a publicidade de experiência.................................................................................................................243
7.4.1 Publicidade de experiência.....................................................................................................249


8
CONSIDERAÇÕES FINAIS.......................................................................................................261
REFERÊNCIAS..................................................................................................................................269
ÍNDICE REMISSIVO.....................................................................................................................299