Família Camponesa e Pedagogia da Alternância: consolidando Diálogos

Ref: 978-85-473-3243-3

Sua pesquisa parte da ideia fecunda de que os cenários camponeses, entre a comunidade e a família, não são imóveis ou lentos em suas mudanças, como querem alguns. Ao contrário, vistos em sua dinâmica própria, eles se revelam em uma constante transformação. Com uma sabedoria peculiar, o “povo de Olivânia” aprende a incorporar as “novidades” devidas, a equacionar outras, e a rejeitar as que não se adequam aos seus modos de vida.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 81,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3243-3


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 02/10/2020


Número de páginas: 415


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Rogério Caliari.

Sua pesquisa parte da ideia fecunda de que os cenários camponeses, entre a comunidade e a família, não são imóveis ou lentos em suas mudanças, como querem alguns. Ao contrário, vistos em sua dinâmica própria, eles se revelam em uma constante transformação. Com uma sabedoria peculiar, o “povo de Olivânia” aprende a incorporar as “novidades” devidas, a equacionar outras, e a rejeitar as que não se adequam aos seus modos de vida.
De passagem, quero ser testemunha de que logo no início de seu trabalho, a simples (e longa) exposição sobre os fundamentos e a metodologia de sua pesquisa já configuram de saída uma das mais convincentes e criativas reflexões sobre a pesquisa no âmbito das relações sociedade-educação e comunidade-escola que já li até hoje. E eu já li centenas delas.
Assim, ele procede em sua pesquisa a uma análise etnográfica voltada aos fatores e elementos presentes no corpo das práticas sociais da família camponesa tradicional. E, em outra direção, ele foca a presença, os rumos e os dilemas de uma proposta de educação realizada como Pedagogia da Alternância. E faz tempo a Pedagogia da Alternância está a merecer uma investigação com a qualidade do presente trabalho.
Eis aqui um estudo teórico e uma pesquisa de campo que realizam de maneira fecunda e afortunada tudo o que se pede de um trabalho como este. Uma interação ao mesmo tempo ousada e séria entre diferentes campos do saber. Uma integração de saberes teóricos, capazes de abarcarem todo o conjunto das perguntas feitas e de as responderem com um olhar ao mesmo tempo aberto e rigoroso.
O resultado de seu esforço (e entusiasmo) é um livro que poderá ser lido com extremo proveito não somente por pessoas diretamente motivadas pela educação rural, ou em sua versão mais crítica e atual: a educação do campo. Este livro será, por certo, uma fecundante leitura para todas as pessoas diretamente vinculadas à educação e à pedagogia ou não, a quem motivem as desafiadoras questões do complexo de relações entre cultura e educação, entre educação e sociedade, entre sociedade e política.