As Imagens de Ciências na Cultura Infantil

Ref: 978-85-473-0685-4

A diversidade de espaços da cidade pode ser apropriada pelas crianças no que diz respeito ao processo educacional, principalmente no fazer das ciências. 


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 51,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0685-4


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 180


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. José Cavalcante Lacerda Junior .

A diversidade de espaços da cidade pode ser apropriada pelas crianças no que diz respeito ao processo educacional, principalmente no fazer das ciências. Ruas, praças, escolas, feiras e shoppings constituem-se como lócus de possíveis campos de ensino e aprendizagem. No campo da educação, teóricos apontam pelo menos dois modos espaciais de configurar a educação: o formal e o não formal. O ambiente da sala de aula diz respeito ao âmbito formal e convencionado que se tem de pensar tal processo. Por outro lado, todo local que extrapola “os muros” da sala de aula configura-se como não formal.

Com efeito, mais do que nunca se concebe que o processo de ensino-aprendizagem ocorre numa dinâmica relacional. Isso significa dizer que o conhecimento deve encontrar aporte na realidade próxima da vivência do educando, da qual ele se apropria e recria tal conhecimento em seu contexto. Essa compreensão embasa o ensino de ciências, que aporta sua reflexão em uma prática propositiva no que diz respeito à vivência dos educandos, principalmente às suas falas, garantindo-lhes nesse universo de aprendizagem a possibilidade de expressar seu entendimento acerca de tal espaço.

Torna-se imprescindível dar “voz e vez” ao modo como os sujeitos percebem o evento. Por isso, o texto da obra em questão visa à maior participação das crianças enquanto construtoras de um conhecimento, sobre o qual o processo é ato de empenhamento social de que participam mutuamente adultos e crianças, vistas, enfim, como atores sociais.

Mediante os pressupostos supracitados, esta obra questiona: quais seriam as imagens de ciências concebidas pelas crianças? Como pensar a cultura infantil e a cultura científica? De forma sistemática e estando imerso no universo infantil, o livro apresenta uma articulada reflexão sobre os sentidos e significados de ciências elaboradas pelas crianças mediante seus desenhos. É um convite ao leitor para ingressar no campo das ciências, guiado pelas “vozes” das crianças.