Desleituras - O Autor e o Leitor no Jogo do Texto

Ref: 978-65-5523-400-8

Desleituras – o autor e leitor no jogo do texto estende o convite feito aos nossos autores a vocês, leitores, para que queiram conosco (afinal, o querer está na raiz da palavra convite) testar os limites e medidas de hospitalidade (e hostilidade) com o qual as línguas, mídias e textos jogam.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 55,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-5523-400-8


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 10/11/2020


Número de páginas: 173


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. José Carlos Felix.

2. Juliana Cristina Salvadori .

Desleituras – o autor e leitor no jogo do texto estende o convite feito aos nossos autores a vocês, leitores, para que queiram conosco (afinal, o querer está na raiz da palavra convite) testar os limites e medidas de hospitalidade (e hostilidade) com o qual as línguas, mídias e textos jogam.
Nessa perspectiva, o leitor/escritor contemporâneo entra no jogo dos textos a partir da perspectiva da (des)leitura, pensada como poiesis: ato poético, no sentido aristotélico do termo, isto é, um ato de leitura criativo, em que se atualizam a(s) potencialidade(s) do texto literário, e da leitura como desdobramento criativo e como mediação – para outras materialidades, gêneros, línguas.
Para tanto, os nove artigos que compõem este livro estão organizados em três eixos temáticos. No primeiro, as figuras do tradutor e do editor e sua faina são focalizadas pelas lentes desses nem sempre reconhecidos atores literários. O segundo eixo focaliza as práticas de tradução e seus impactos para o jogo da escrita e da leitura contemporâneas. No terceiro e último eixo, as materialidades do texto e a relação entre leitores, autores e textos entram em cena trazendo para o centro as questões subjacentes às nossas inquietações ontológicas e epistemológicas: “O que é autor na contemporaneidade?”, “O que e como o texto diz?”, “Como diferentes atores, processos e materialidades intermediam nosso contato com os textos?”, “Como aprender a desler?”.