Francisco Paulo de Almeida – Barão de Guaraciaba: “O Barão Negro”

Ref: 978-65-5523-387-2

Francisco Paulo de Almeida – Barão de Guaraciaba – “O Barão Negro” apresenta um caso específico da inserção de um negro nas atividades econômicas, sociais e políticas do Brasil Imperial – escravagista e “pós-escravagista” (1826/1901), no século XIX.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 58,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-5523-387-2


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 13/10/2020


Número de páginas: 115


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Carlos Alberto Dias Ferreira.

Francisco Paulo de Almeida – Barão de Guaraciaba – “O Barão Negro” apresenta um caso específico da inserção de um negro nas atividades econômicas, sociais e políticas do Brasil Imperial – escravagista e “pós-escravagista” (1826/1901), no século XIX. Como um homem negro, em um período e espaço considerado restrito e escravocrata, conseguiu alcançar posições sociais, políticas e econômicas consideradas próprias aos homens brancos? Que se desdobraria no entender e o que significava ser branco ou negro no país? Será que apenas a cor da pele definiria as hierarquizações sociais? Como foi possível, nesse contexto, a compra ou agraciamento do título de barão e quais as suas implicações? Ao que acrescentaria político-social? Quais as circunstâncias para o silêncio ou a ausência de informações específicas sobre ele? Por que a ausência da condição racial? Será que a resposta estaria na própria lógica da sociedade escravista? Com relação à ascensão social de outros negros no período e às condições de possibilidades de acesso ao título nobiliárquico, fica a questão: o Barão de Guaraciaba foi um caso excepcional?