A Música, as Pedras e os Homens

Ref: 978-65-5523-615-6

Nesta obra examinei relações entre a Arquitetura e a Música. Reflexionando sobre alguns elementos formais utilizados por ambas as artes, busquei métodos de aproximação entre elas. Como resultado, apresento o processo de desenvolvimento de um programa de computador que traduz elementos geométricos a formas musicais (ou pseudomusicais).


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 81,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 28,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-5523-615-6


ISBN Digital: 978-65-5523-609-5


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 10/11/2020


Número de páginas: 265


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 21 cm


Comprimento: 27 cm


Altura: 2 cm


1. José Luis Menegotto.

Nesta obra examinei relações entre a Arquitetura e a Música. Reflexionando sobre alguns elementos formais utilizados por ambas as artes, busquei métodos de aproximação entre elas. Como resultado, apresento o processo de desenvolvimento de um programa de computador que traduz elementos geométricos a formas musicais (ou pseudomusicais). O nome do mecanismo programado é Caixa de Música. O conteúdo é resultado da tese de doutorado defendida em 2009 na UFRJ/Proarq, trabalho que apresento revisado e atualizado. Trata-se de uma incursão da disciplina conhecida como Desenho Assistido por Computador (CAD) dentro do campo da Composição Assistida por Computador (CAC). Desenvolvi diversas técnicas de composição a partir da tradução de objetos geométricos tridimensionais modelados dentro do popular ambiente gráfico AutoCAD. Apresento as diversas técnicas e critérios de manipulação formal utilizados para capturar e traduzir os objetos geométricos. Os instrumentos utilizados são a linguagem AutoLISP para manipular os objetos de AutoCAD e o Compo Music para processar musicalmente os objetos geométricos. A modelagem plástica do som, partindo de uma matéria-prima geométrica, visa a um objetivo maior que é o da qualificação sonora dos espaços arquitetônicos. Como referência principal, foi estudada a obra teórica e os fundamentos filosóficos e políticos do compositor grego Iannis Xenakis (1922-2001). Em especial, as suas especulações acerca das noções de estrutura musical outside-time e a teoria dos sieves. O estudo foi me levando, seguindo um enfoque epistemológico, para a problemática da relação entre Arte e Ciência. São apresentadas noções simplificadas de teoria musical e o instrumento matemático que serve para realizar as operações de tradução: a aritmética modular. Teorizo sobre diretrizes que permitam estender o uso da técnica como instrumento de qualificação espacial.