Ofício Criador Inventores e Inventos na Lavoura Cafeeira no Brasil (1870-1910)

Ref: 978-65-5820-125-0

Este livro debate o lugar designado ao Brasil na produção de Ciência & Tecnologia na economia e, essencialmente, o grau de desenvolvimento da sociedade cafeicultora brasileira no transcorrer do século XIX para o século XX, tratando das políticas de incremento à produção de invenções e patenteamento industriais no Brasil nesse período e contendo informações retiradas de acervo riquíssimo de fontes históricas inéditas do Arquivo Nacional e da Biblioteca Nacional.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 58,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 20,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-5820-125-0


ISBN Digital: 978-65-5820-127-4


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 18/11/2020


Número de páginas: 233


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Luiz Cláudio Ribeiro.

Este livro debate o lugar designado ao Brasil na produção de Ciência & Tecnologia na economia e, essencialmente, o grau de desenvolvimento da sociedade cafeicultora brasileira no transcorrer do século XIX para o século XX, tratando das políticas de incremento à produção de invenções e patenteamento industriais no Brasil nesse período e contendo informações retiradas de acervo riquíssimo de fontes históricas inéditas do Arquivo Nacional e da Biblioteca Nacional. Nesse sentido, a obra contribui para o entendimento do papel da atividade inventiva na história da tecnologia no Brasil e sua ênfase na formação da indústria de máquinas em geral e, em particular, de máquinas de benefício de produtos agrícolas que se originou na economia cafeeira entre 1870 a 1910, ou seja, na passagem da escravidão e do império para o trabalho livre na ordem republicana brasileira. O estudo pautou-se nos métodos da História para localizar uma matriz tecnológica no Brasil, a partir da segunda metade do século XIX e início do século XX, quando os interesses e valores da economia agroexportadora cafeeira predominaram nas principais instituições nacionais. Assim, a estrutura do complexo cafeeiro brasileiro e as transformações de sua base produtiva no período colocam-se em questão e são analisadas num exaustivo esforço de pesquisa e revisão historiográfica.