Propriedades Elétricas e Mecânicas dos Aços

Ref: 978-65-5820-407-7

A caracterização dos materiais de construção mecânica é de fundamental importância para qualquer ciência tecnológica. Sua designação para determinada aplicação acontece somente mediante conhecimento prévio de suas propriedades físicas, químicas e mecânicas. Os testes realizados com os materiais seguem procedimentos específicos de realização para a padronização dos resultados, e podem ser classificados como destrutivos e não destrutivos.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 52,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-5820-407-7


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 30/12/2020


Número de páginas: 147


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Michéle Santos Pimentel .

A caracterização dos materiais de construção mecânica é de fundamental importância para qualquer ciência tecnológica. Sua designação para determinada aplicação acontece somente mediante conhecimento prévio de suas propriedades físicas, químicas e mecânicas. Os testes realizados com os materiais seguem procedimentos específicos de realização para a padronização dos resultados, e podem ser classificados como destrutivos e não destrutivos.
Ensaios destrutivos são aqueles que necessitam de uma amostra do material. Esses ensaios pertencem à classe mais difundida no ramo industrial. Propriedades como dureza e limite de resistência à tração são testadas mediante o sacrifício de um corpo de prova, na busca por suas propriedades.
Outros ensaios tentam superar essa dificuldade. Elementos de máquinas, por exemplo, não permitem amostragem. O ensaio de ultrassom, nesse caso, permite a quantificação das propriedades mecânicas sem a necessidade de um corpo de prova específico para isso. Mas possui um custo que pode inviabilizar o procedimento.
Outro exemplo de ensaio não destrutivo é o ensaio de resistividade elétrica. Ele tem sido largamente utilizado para a análise da microestrutura de metais. Essa propriedade é intrínseca ao material, e pode variar mediante processamentos térmicos ou mecânicos. Além disso, a temperatura da amostra no momento do ensaio tem forte influência sobre o comportamento resistivo. Devido à sua natureza variável, as medidas de resistência elétrica para o cálculo da resistividade em metais devem ser avaliadas por técnicas com alta sensibilidade, diante do controle da temperatura e da umidade relativa do ar.
Este livro mostra a investigação da propriedade elétrica de resistividade para a caracterização dos aços ao carbono, com o objetivo de eliminar a necessidade de utilização de amostras, que seriam sacrificadas em outros ensaios, na busca por suas propriedades. Para isso, foi realizada extensa pesquisa bibliográfica em torno dos procedimentos para execução do ensaio da resistividade elétrica, e a medição dessa propriedade em diferentes amostras de aço.
Os resultados demonstram que existe forte correlação entre a dureza, a tensão-limite de resistência e a resistividade, em função do teor de carbono da liga. Assim, o uso da técnica não destrutiva de resistividade elétrica parece ser viável para a caracterização de aços.