Histórias de Vida e (Re)Existência à Homofobia: um Percurso Narrativo a Partir das Experiências de Cis-Homens-Gays

Ref: 978-65-250-0041-1

O livro Histórias de vida e (re)existência à homofobia: um percurso narrativo a partir das experiências de cis-homens-gays é uma obra sensível, afetiva e potente. Um livro que nos faz mergulhar nas histórias vividas e compartilhadas por personagens reais que tiveram suas vidas marcadas pela violência homofóbica.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 64,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-0041-1


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 06/04/2021


Número de páginas: 243


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Ronaldo Adriano Alves dos Santos.

O livro Histórias de vida e (re)existência à homofobia: um percurso narrativo a partir das experiências de cis-homens-gays é uma obra sensível, afetiva e potente. Um livro que nos faz mergulhar nas histórias vividas e compartilhadas por personagens reais que tiveram suas vidas marcadas pela violência homofóbica. Nele o autor (re)constrói narrativas e (re)conta histórias, suas e de outros personagens, com o intuito de produzir ouvidos e audiência a essas vozes e experiências muitas vezes silenciadas e invisibilizadas pelo discurso hegemônico. Nesta obra podemos ver como as experiências e os impactos das diferentes manifestações da homofobia se interseccionam com as idiossincrasias que marcam o enredo de cada um de seus personagens. O trânsito pelo livro nos evidencia a afirmação de um deles: “a homofobia sempre vem acompanhada de alguma coisa!”. E nos dizeres do autor ela “vem acompanhada de gordofobia, racismo, sexismo, machismo, misoginia, classismo, capacitismo e tantas outras formas de manifestação da violência contra aquelas e aqueles cujos corpos são lidos como dissidentes da (cishetero)norma. Nessa multiplicidade de violências e preconceitos há ‘um ponto onde eles se encontram’ e esse ponto é o nosso corpo, nossa história, nossa vida”. Encontros que ecoam na escrita sensível e cuidadosa do autor e nos fazem refletir criticamente sobre o contexto de violências lgbtfóbicas que assola o nosso país, a nação que mais violenta e mata pessoas lgbt no mundo. Esse (con)texto nacional e as histórias narradas neste livro demonstram a urgência e a emergência de produzirmos e adotarmos estratégias, políticas e medidas enérgicas visando à proteção das pessoas lgbt e o combate a todas as manifestações das lgbtfobias.