Mercado Imobiliário e Desigualdades Socioespaciais

Ref: 978-65-250-0381-8

O livro Mercado imobiliário e desigualdades socioespaciais é uma obra que se apresenta em duas partes. A primeira se ocupa de uma revisão acerca da rede urbana, com atenção ao tema da reestruturação produtiva que promove novas dinâmicas regionais e intraurbanas.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 84,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 29,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-250-0381-8


ISBN Digital: 978-65-250-0122-7


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 04/04/2021


Número de páginas: 353


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Juçara Spinelli.

O livro Mercado imobiliário e desigualdades socioespaciais é uma obra que se apresenta em duas partes. A primeira se ocupa de uma revisão acerca da rede urbana, com atenção ao tema da reestruturação produtiva que promove novas dinâmicas regionais e intraurbanas. Abre um debate sobre cidades médias, agentes produtores do espaço urbano, concepções acerca do mercado imobiliário e as estratégias adotadas pelos agentes, não raro, voltadas ao aumento da precificação das ofertas de imóveis e, consequentemente, acenando à forte tendência de valorização de áreas da cidade que contribuem para acirrar as desigualdades socioespaciais.
Tendo em vista que os estudos do mercado imobiliário apresentam dificuldades de execução, devido ao fato da inconsistência ou inexistência de dados ou informações no Brasil, a segunda parte se destina a apresentar o caso de Passo Fundo, cidade média do norte do Rio Grande do Sul – Brasil, como um estudo analítico. Inicialmente, são apresentadas a região e a cidade. Uma nota metodológica, apontando caminhos para trabalhos futuros, abre os capítulos da análise das ofertas imobiliárias, sua dinâmica de precificação (1995, 2000, 2005 e 2010), identificação dos agentes produtores do espaço urbano que mais se relacionam com o mercado imobiliário e circuitos de capitais que são reinvestidos nas transações imobiliárias. A discussão centra-se em conhecer estratégias desse mercado para a reprodução do capital e seus reflexos na cidade. É relatada a situação da demanda habitacional e sua relação com o mercado, por meio de um olhar atento à política habitacional recente (Programa Minha Casa Minha Vida), analisando-se o período de 2009 a 2014, a amplitude de seu alcance e, também, a forma de habitação dos que não conseguem acessá-la. Por fim, com uma discussão sobre mercado imobiliário e regulação urbanística, é evidenciada a topografia socioespacial, expressão configuracional dos aspectos correlacionados.
Por seu caráter teórico, metodológico e de investigação empírica, a leitura desta obra se torna um roteiro prático para pesquisas em outros espaços urbanos. É um convite à reflexão sobre esse tema ainda pouco explorado no campo da geografia urbana aplicada às cidades médias, dedicado, complementarmente, a leitores que dialoguem com o planejamento e a gestão territorial.