Estratégias Fascistas em Revista: Anauê! (1935-37) como Inovação Jornalística da Ação Integralista Brasileira

Ref: 978-65-250-0611-6

Este é o primeiro trabalho de fôlego que analisa Anauê!, a principal revista da Ação Integralista Brasileira (AIB), abordando-a em sua totalidade, para revelar suas estratégias comunicacionais, engenharia editorial, cultura política e ligações doutrinárias e ideológicas. Ao mergulhar nas páginas do livro Estratégias Fascistas em Revista, é possível compreender o cenário político brasileiro dos anos 1930 e localizar a revista Anauê! em seu universo ideológico com diálogos próximos aos dos fascismos europeus.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 76,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 27,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-250-0611-6


ISBN Digital: 978-65-250-0575-1


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 22/04/2021


Número de páginas: 323


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Rodolfo Fiorucci.

Este é o primeiro trabalho de fôlego que analisa Anauê!, a principal revista da Ação Integralista Brasileira (AIB), abordando-a em sua totalidade, para revelar suas estratégias comunicacionais, engenharia editorial, cultura política e ligações doutrinárias e ideológicas. Ao mergulhar nas páginas do livro Estratégias Fascistas em Revista, é possível compreender o cenário político brasileiro dos anos 1930 e localizar a revista Anauê! em seu universo ideológico com diálogos próximos aos dos fascismos europeus. Essa particularidade fica evidente a cada página folheada (no livro e na revista) e denota os mecanismos compartilhados de doutrinação utilizados pelos fascismos, pululando discursos de ódio, informações deturpadas e notícias falsas (as famosas fake news), o que movimentava os sentimentos mais lamacentos da psiquê humana. Interessante notar que essas doutrinas de extrema direita reiteradamente apelam à religiosidade, à moralidade e à família “tradicional” para cimentar as bases de seu discurso violento; isto é, usam a submissão de fé da popula - ção para fomentar e justificar atos infames, tudo em nome de Deus. Este livro contribui não apenas com a compreensão das estratégias fascistas no entreguerras, mas também para sua correta leitura na atualidade, já que esse fantasma ronda fortalecido o Brasil e o mundo, muitas vezes com o lema “Deus, Pátria, Família”.