Meninas que Jogam Bola

Ref: 978-65-250-0542-3

Meninas que jogam bola apresenta histórias de vida de praticantes de esportes coletivos de confronto no lazer, e as redes de sociabilidade que se cruzam na trajetória dessas mulheres para compreender os significados do esporte para elas. O texto apresenta uma linguagem simples e descritiva sem abrir mão do rigor nas argumentações.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 66,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 29,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-250-0542-3


ISBN Digital: 978-65-250-0603-1


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 24/05/2021


Número de páginas: 279


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Alexandre Jackson Chan Vianna.

Meninas que jogam bola apresenta histórias de vida de praticantes de esportes coletivos de confronto no lazer, e as redes de sociabilidade que se cruzam na trajetória dessas mulheres para compreender os significados do esporte para elas. O texto apresenta uma linguagem simples e descritiva sem abrir mão do rigor nas argumentações. Assim, é de interesse tanto de pesquisadores e profissionais das áreas relacionadas ao tema esporte como fenômeno sociocultural e pedagógico, quanto de um público mais amplo, praticantes e seus familiares, ou curiosos, interessados em compreender e refletir sobre o esporte na formação, nas relações sociais e na vida cotidiana das pessoas. O livro propõe contribuir no aprofundamento do conhecimento do fenômeno esporte na contemporaneidade. Analisa trajetórias de mulheres inseridas em esportes da tradição e predomínio masculinos, em especial as praticantes de futebol. O desafio é lançar o olhar nesse mapa de orientação que chamamos de cultura, com suas tradições e transgressões, para observar por onde e como se movimentam essas mulheres, como constroem seus projetos de vida e como negociam suas identidades de mulheres e jogadoras de futebol em um ambiente em que esses dois papéis não se equalizam facilmente. Partindo de um local público de lazer esportivo, comum na atual configuração do espaço urbano das metrópoles, são reveladas as interações sociais em jogo na construção das narrativas e dos estilos de vida de jovens adultas que, por conta própria e deliberadamente, por meio de uma prática lúdica, parecem tencionar algumas das fronteiras simbólicas mais rígidas estabelecidas em nossa sociedade.