A Atual Escravidão

Ref: 978-65-250-0823-3

Poderia existir escravidão na atualidade? Essa mazela não teria sido extirpada no Brasil por meio da Lei Áurea? Para responder a esses questionamentos, A atual escravidão apresenta um novo olhar sobre o conceito de escravismo na contemporaneidade.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 47,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 16,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-250-0823-3


ISBN Digital: 978-65-250-0832-5


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 04/06/2021


Número de páginas: 141


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Caroline Lisboa Belo do Ó Ismael.

Poderia existir escravidão na atualidade? Essa mazela não teria sido extirpada no Brasil por meio da Lei Áurea? Para responder a esses questionamentos, A atual escravidão apresenta um novo olhar sobre o conceito de escravismo na contemporaneidade. Para tanto, faz-se um resgate do conceito de escravidão e da mutação dele no percurso histórico, desde a Antiguidade até o período contemporâneo, buscando a essência da relação de subjugação, de inferiorização do semelhante, como proposto pela filósofa Hannah Arendt, na célebre obra Origens do totalitarismo, para que se compreenda o núcleo da concepção de escravidão. Uma vez apreendido esse fundamento, a autora aplica-o ao conceito jurídico da condição análoga a de escravo, analisando a legislação brasileira vigente e a proposta de alteração desta. Por seu conteúdo marcante e por sua linguagem fluida, esta leitura torna-se importante para todos que buscam compreender a origem do conceito de escravidão, a aplicação dele no ordenamento jurídico brasileiro e as implicações das propostas de mudanças legislativas em relação ao conceito de trabalho análogo ao de escravo.