As Ações Afirmativas e as Lutas dos Movimentos Negros nos Sertões das Gerais

Ref: 978-65-250-1047-2

O livro As ações afirmativas e as lutas dos movimentos negros nos sertões das Gerais apresenta para o debate nacional análise do papel do Estado e dos movimentos negros na criação e implementação de ações afirmativas como políticas públicas de estado, desconstruindo a ideia de que essas ações advêm somente do poder político legalmente instituído.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 55,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-1047-2


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 24/08/2021


Número de páginas: 189


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Janaina Jácome dos Santos.

O livro As ações afirmativas e as lutas dos movimentos negros nos sertões das Gerais apresenta para o debate nacional análise do papel do Estado e dos movimentos negros na criação e implementação de ações afirmativas como políticas públicas de estado, desconstruindo a ideia de que essas ações advêm somente do poder político legalmente instituído. Parte-se da ideia de que as ações afirmativas não são benfeitorias vindas do governo legal, ao contrário, são o resultado da luta (in)tensa de movimentos sociais negros que buscam o reconhecimento político de seus direitos. A população negra vivencia historicamente processos de exclusão e desigualdade social devido ao preconceito gerado por um racismo ideológico e fisicamente instaurado na sociedade. A desigualdade social e racial afeta toda a população negra, tantos nos grandes centros urbanos quanto em cidades de médio porte. O objeto de estudo é a cidade de Uberlândia, em Minas Gerais, considerada a segunda maior cidade do estado. Analisando documentos, leis, decretos, jornais, dados estatísticos, imagens e entrevistas, a autora procura refletir sobre os caminhos que promoveram a criação das leis, inicialmente no país e posteriormente na cidade. Como arcabouço teórico ela usa as reflexões do filósofo Antônio Gramsci (2011), as análises do sociólogo Antônio Sérgio Guimarães (2009), dentre outros autores, para entender o que significam ações afirmativas e como elas entram no debate da agenda política nacional.