Violência e Reconhecimento na Civilização Mediática Avançada

Ref: 978-65-250-1202-5

A vida social dromocratizada colaborou para o engendramento de formas de violência associadas a um modus operandi do tempo real: a indiferença à alteridade, pela dificuldade de ela ser percebida e considerada; o alheamento do sujeito em relação à alteridade nas modalidades de distração, dispersão ou esquecimento decorrente da desatenção; e a reificação da alteridade pelo fato de ela estar circunscrita à lógica do rendimento de corpo/mente e assumida como capital do qual se deve extrair o melhor resultado da relação entre o tempo e o espaço.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 62,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-1202-5


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 29/07/2021


Número de páginas: 227


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Angela Pintor dos Reis.

A vida social dromocratizada colaborou para o engendramento de formas de violência associadas a um modus operandi do tempo real: a indiferença à alteridade, pela dificuldade de ela ser percebida e considerada; o alheamento do sujeito em relação à alteridade nas modalidades de distração, dispersão ou esquecimento decorrente da desatenção; e a reificação da alteridade pelo fato de ela estar circunscrita à lógica do rendimento de corpo/mente e assumida como capital do qual se deve extrair o melhor resultado da relação entre o tempo e o espaço. Essas formas de violência sugerem que o reconhecimento elaborado na vida social acelerada pode estar se tornando cada vez mais débil, pelo fato de estar comprometida a possibilidade de outrem ser percebido e acolhido em sua demanda como sujeito.