Africanidades e Brasilidades em Educação

Ref: 978-65-250-1220-9

Este livro reúne os textos apresentados no III Congresso Internacional e V Nacional Africanidades e Brasilidades em Educação, promovido pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas Africanidades e Brasilidades (Nafricab), ligado ao Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), que teve como subtema as discussões em torno da “Educação”.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-1220-9


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 20/08/2021


Número de páginas: 163


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Jurema Oliveira .

Este livro reúne os textos apresentados no III Congresso Internacional e V Nacional Africanidades e Brasilidades em Educação, promovido pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas Africanidades e Brasilidades (Nafricab), ligado ao Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), que teve como subtema as discussões em torno da “Educação”. A obra oferece ao leitor um quadro contemporâneo de questões que despontam no cenário de estudos e pesquisas acerca da Educação, das Relações Étnico-raciais, das Literaturas, da Linguística, dos Direitos Humanos e Políticas Públicas que promovam uma perspectiva valorativa da ancestralidade de matriz africana e àquela proveniente da experiência local dos descendentes de africanos e dos povos nativos da terra brasilis. O III Congresso Internacional e V Nacional Africanidades e Brasilidades em Educação mantêm a filosofia das edições anteriores, que é pensar, discutir e apresentar caminhos para a implementação da Lei 10.639/03 e 11.645/08. Os conteúdos referentes à história da África e dos africanos, à cultura negra brasileira, às suas lutas e resistências, à contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política para a realização do projeto-nação foram até então subestimados na educação formal dos brasileiros, tornando-se, na atualidade, pedras angulares na constituição da cultura média das crianças e dos jovens. Essa conquista, entretanto, desafia pesquisadores das diversas áreas do conhecimento a buscarem domínio de novas informações para o desenvolvimento de atitudes inovadoras na formação de profissionais das licenciaturas. Importa, pois, qualificar o corpo docente para a nova atuação.