A Crise do Drama entre Nós

Ref: 978-65-250-1610-8

PARA REFLETIR A RESPEITO DAS transformações ocorridas na dramaturgia contemporânea, João Sanches debruça-se sobre peças encenadas em Salvador a partir da noção de crise do drama. O autor faz uma avaliação da noção de fábula, considerada um dos principais fundamentos da crise, por meio de aspectos como a emersão de elementos épicos e líricos e a predominância das situações dramáticas sobre a ideia de uma ação dramática em progressão linear.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 47,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-1610-8


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 28/09/2021


Número de páginas: 123


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. João Sanches.

PARA REFLETIR A RESPEITO DAS transformações ocorridas na dramaturgia contemporânea, João Sanches debruça-se sobre peças encenadas em Salvador a partir da noção de crise do drama. O autor faz uma avaliação da noção de fábula, considerada um dos principais fundamentos da crise, por meio de aspectos como a emersão de elementos épicos e líricos e a predominância das situações dramáticas sobre a ideia de uma ação dramática em progressão linear. São observadas, ainda, algumas implicações da crise nas abordagens das personagens e do diálogo dramático, por meio da análise de exemplos que demonstram como o “gesto compositor” do dramaturgo ganhou evidência, possibilitando o desenvolvimento de um diálogo avesso à univocidade, que tende a explicitar o confronto de vozes e discursos, e que se situa, cada vez mais, entre o autor e o leitor/espectador – relativizando a tradicional mediação das personagens e colocando em primeiro plano os jogos de linguagem.