Introdução à Álgebra para Alunos de Inclusão em Sala de Aula Regular

Ref: 978-65-250-1722-8

Este trabalho tem como objetivo descrever e analisar o processo de aprendizagem de conteúdos introdutórios à álgebra de alunos considerados, pelo sistema educacional, com necessidades educacionais especiais, em uma sala de aula regular de 8º ano do ensino fundamental de escola estadual de uma cidade do Vale do Ribeira – São Paulo. Apresenta-se como referencial conceitual da área de inclusão escolar e de pontos essenciais de documentos legais e oficiais da política pública de inclusão escolar no Brasil.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 64,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 22,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-250-1722-8


ISBN Digital: 978-65-250-1723-5


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 04/11/2021


Número de páginas: 127


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Ronaldo Sovenil de Oliveira.

Este trabalho tem como objetivo descrever e analisar o processo de aprendizagem de conteúdos introdutórios à álgebra de alunos considerados, pelo sistema educacional, com necessidades educacionais especiais, em uma sala de aula regular de 8º ano do ensino fundamental de escola estadual de uma cidade do Vale do Ribeira – São Paulo. Apresenta-se como referencial conceitual da área de inclusão escolar e de pontos essenciais de documentos legais e oficiais da política pública de inclusão escolar no Brasil. Os fundamentos teóricos deste trabalho são os estudos de Lev Vigotski com ênfase para os conceitos de Defectologia. Além disso, tomamos como pressupostos a Teoria dos Campos Conceituais, de Gérard Vergnaud. Utilizamos o método qualitativo descritivo com intervenções com todos os alunos da sala de aula por meio de atividades matemáticas de introdução à álgebra, com foco especial em dois alunos com necessidades educacionais especiais. Os resultados mais amplos mostram, para a classe, que houve 29,8% de acertos totais e 46,6% de acertos parciais das atividades. Em relação aos alunos foco deste estudo, cada um realizou sete atividades, devolvendo apenas uma em branco; nas demais, apresentaram acertos e respostas parciais que expressam teoremas e conceitos matemáticos menos explícitos, mas pertinentes ao processo de resolução das atividades, fato que também ocorreu com os demais alunos da sala. O desempenho dos alunos com necessidades educacionais especiais, nas atividades propostas, apresentou padrões de aprendizagem semelhantes aos demais alunos da sala, o que evidencia a existência de um grande potencial de aprendizagem deles frente aos desafios propostos.