Educação Física na Educação Infantil: Um Manuscrito Sobre a Formação de Professores

Ref: 978-85-8192-639-1

A leitura do livro mostrará quais são os mecanismos que inviabilizam a formação de professores de Educação Física para atuarem de forma plena no nível da Educação Infantil.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 54,00 R$ 32,40 40% off
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-8192-639-1


Edição:


Ano da edição: 2015


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 251


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 21 cm


1. Manoel dos Santos Gomes.

Na organização do trabalho pedagógico, enquanto docente do curso de Graduação em Educação Física da UESB (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia), verificamos, pela análise de sua estrutura curricular, a necessidade de inserção de conhecimentos relativos ao processo de desenvolvimento/aprendizagem da criança pequena, para além da perspectiva físico-motora; podemos afirmar que a não apropriação desses conhecimentos provoca uma enorme lacuna no processo de formação do professor, prejudicando sua atuação nas Instituições de Educação Infantil. Na observação dos currículos de outros cursos, percebemos que isso não era exclusividade das universidades baianas. A Educação Física, no sentido do instrumentalizar teórico-metodológico para a intervenção em creches e pré-escolas, é omissa. O que temos como recurso pedagógico se ancora na recreação, psicomotricidade ou desenvolvimento motor. Nessas três "perspectivas", a ênfase ora aponta para uma prática compensatória, no sentido do gasto de energia em atividades com fins em si mesmas, ora na prática-instrumental, visando um "futuro distante", ou ainda nas habilidades motoras; neste sentido, os cursos de Educação Física apontam para uma percepção fragmentada da criança pequena, coisa não rara nessa área de conhecimento. Aliás, a Educação Física prima por pensar na divisão "corpórea" da criança quando sinaliza em seus cursos componentes curriculares que particularizam o desenvolvimento motor. 
Esta obra estabelece um debate em torno da formação de professores de Educação Física, demonstrando que não está na universidade, como se justifica recorrentemente, a responsabilidade pela falta de interlocução entre o espaço de atuação nas Instituições de Educação Infantil e o processo de formação. Há despreparo dos professores para o trato com o conhecimento de aprendizagem/desenvolvimento da criança pequena na Educação Física por negligência da agência formadora. A leitura do livro mostrará quais são os mecanismos que inviabilizam a formação de professores de Educação Física para atuarem de forma plena no nível da Educação Infantil.