Comida: O Desejo que Não Mata

Ref: 978-85-473-0251-1

Comida: o desejo que não mata nasce do interesse de nos aprofundarmos na alimentação humana como possível substituta de desejos, pretendendo, primordialmente, investigar o ato de se alimentar como sendo um modo de obter prazer ou desprazer, amparado pela teoria psicanalítica de Sigmund Freud e Jacques Lacan.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0251-1


Edição: 1


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 93


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Adriana Macedo Vargas.

Comida: o desejo que não mata nasce do interesse de nos aprofundarmos na alimentação humana como possível substituta de desejos, pretendendo, primordialmente, investigar o ato de se alimentar como sendo um modo de obter prazer ou desprazer, amparado pela teoria psicanalítica de Sigmund Freud e Jacques Lacan. Esta obra trata do tema da obesidade, tendo como finalidade a discussão acerca das manifestações e sintomas do sujeito, desvendando a correlação entre o excesso de peso, os aspectos culturais e os aspectos emocionais acoplados ao comportamento alimentar. Busca-se uma concepção do excesso de peso como reflexo de sintomas psíquicos que podem formar-se de modo inconsciente, calcada no enfoque psicanalítico, o que expressa uma forma de opor-se às pressões pulsionais e angústias vividas pelo sujeito. A compulsão alimentar do sujeito é movida por essa energia e é gerada a nível de inconsciente, e nem sempre tomamos consciência de que estamos sendo incitados por ela à conquista dos nossos desejos. A relação mente-corpo na constituição dos sintomas, e a relação que um sujeito estabelece com seu corpo para além da ideia de um corpo biológico, é o desígnio fundamental desta obra.