Biodiesel: Propriedades Espectroscópicas e Térmicas

Ref: 978-65-250-1053-3

Neste livro são descritas as propriedades espectroscópicas e térmicas de biodieseis de diferentes fontes, assim como seus componentes individuais, e busca-se ainda correlacionar essas propriedades com propriedade relevantes de combustíveis, como viscosidade, número de cetanas e estabilidade.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 64,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-1053-3


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 07/12/2021


Número de páginas: 117


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Juliana Baptista Simões.

Neste livro são descritas as propriedades espectroscópicas e térmicas de biodieseis de diferentes fontes, assim como seus componentes individuais, e busca-se ainda correlacionar essas propriedades com propriedade relevantes de combustíveis, como viscosidade, número de cetanas e estabilidade. Os biodieseis de soja – partindo-se do óleo novo e também o usado em processo de fritura –, girassol, mamona, dendê, cambre, nabo forrageiro e pinhão-manso, além dos principais componentes individuais de biodieseis, ésteres dos ácidos – mirístico, palmítico, esteárico, oleico, ricinoleico, linoleato de etila, linolenato de etila, erucato de etila e araquidato de etila –, foram estudados e obtidas suas assinaturas espectrais e propriedades térmicas. As composições dos biodieseis foram determinadas por cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas (CG-EM). Para análise espectral, foram utilizadas as técnicas espectroscópicas de infravermelho (IV), ressonância magnética nuclear de hidrogênio (RMN de 1H) e a técnica de espectrometria de massas (EM). Para estudos das propriedades térmicas, foram usadas as técnicas fototérmicas: lente térmica, fotopiroelétrica e a calorimetria exploratória diferencial (DSC). As informações obtidas por RMN de 1H, EM e IV permitiram obter um banco de dados experimentais e qualidade para a validação e uma futura formulação de modelos teóricos capazes de prever propriedades de combustíveis, já que as técnicas RMN de 1H e EM mostraram grande diferenciação nas assinaturas espectrais de ésteres saturados e insaturados, e a existência ou não de insaturação na cadeia carbônica tem interferência significativa em propriedades como o número de cetanas. A partir das técnicas fototérmicas e de DCS, foi possível obter as propriedades térmicas (efusividade, difusividade, condutividade térmica e calor específico) de biodieseis.