Educação Jesuítica e Teoria da Complexidade: Relações e Práticas na Formação de Professores

Ref: 978-85-473-0316-7

São pressupostos desta obra a busca por colaborar junto a uma formação de professores pelo signo da excelência, bem como o compromisso com uma educação embasada na justiça. É um estímulo para todos aqueles e aquelas que ainda acreditam em projetos formativos ou educativos que envolvam os sujeitos em seu tempo e espaço, embasados em uma sólida concepção antropológica e mediatizados por aquilo que é mais específico do conhecimento: o ato de transformar. 


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0316-7


Edição:


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 201


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 21 cm


1. Fernando Guidini.

Educação jesuítica e teoria da complexidade: relações e práticas na formação de professores é resultado de um longo percurso de investigação da própria prática pedagógica do autor desta obra.

O questionamento sobre a expressão acerca da articulação entre os fundamentos teóricos da educação jesuítica em relação à abordagem epistemológica da teoria da complexidade conduz o leitor ao aprofundamento de dois dos componentes fundantes que dialogam com a formação da cultura moderna: a educação e a ciência. Pelo viés da educação, o estudo da proposta pedagógica da Companhia de Jesus em seu percurso histórico e na atualidade; pelo viés da ciência, a sistematização da episteme moderna até seus desdobramentos ao longo do século XX, chegando aos componentes estruturantes do pensar complexo. Decorrente desse duplo movimento, a obra situa traços da formação e profissionalização docentes, dialogando com processos formativos e exercício da prática pedagógica, classificando elementos teóricos que, em uma relação prática-teoria, podem colaborar diante da formação do professor da educação básica, na busca por referenciais pedagógicos formativos em diálogo com a atualidade.

São pressupostos desta obra a busca por colaborar junto a uma formação de professores pelo signo da excelência, bem como o compromisso com uma educação embasada na justiça. É um estímulo para todos aqueles e aquelas que ainda acreditam em projetos formativos ou educativos que envolvam os sujeitos em seu tempo e espaço, embasados em uma sólida concepção antropológica e mediatizados por aquilo que é mais específico do conhecimento: o ato de transformar.