Culturas, Consumos e Representações Midiáticas da Juventude

Ref: 978-85-473-0589-5

A obra Culturas, consumos e representações midiáticas da juventude, organizada por Cláudia Pereira, é um convite à reflexão. Refletir sobre a juventude é refletir a respeito de nossa sociedade. Ou do nosso zeitgeist.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 54,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0589-5


Edição: 1


Ano da edição: 2017


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 243


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Cláudia Pereira.

A obra Culturas, consumos e representações midiáticas da juventude, organizada por Cláudia Pereira, é um convite à reflexão. Refletir sobre a juventude é refletir a respeito de nossa sociedade. Ou do nosso zeitgeist.

Sobre os jovens depositam-se todas as expectativas a respeito de futuros sempre incertos, desde aquele dos dias da Guerra Fria a este que teme o terrorismo pós-Torres Gêmeas, os desastres ambientais ou o apocalipse Zumbi. Aos jovens (quase) tudo é permitido, desde o “sex, drugs and rock’n’roll” da segunda metade do século XX até a “identidade de gênero”, as drogas sintéticas e o mesmo rock’n’roll – este permanece firme e forte, mesmo agora, entre tantas outras cenas musicais – do início do século XXI. Por meio dos jovens, sustentam-se ideologias e estilos de vida, desde o “paz e amor” hippie até a “eterna juventude” fitness, para qualquer idade. Em nome dos jovens, enfim, sucedem-se discursos políticos e movimentos sociais, desde os antirracistas e feministas dos anos 1960 até os da Primavera Árabe, apoiados pelas redes sociais on-line. Gerações mudam, mas se mantém a compreensão da juventude tal como ela sempre foi, o que indica que se trata de um produto muito bem acabado da cultura midiática.

À iniciativa de reunir, em um só livro, textos que privilegiem a juventude como objeto de pesquisa, mas, sobretudo, como inspiração para uma reflexão mais densa sobre temas como gênero, corpo, espacialidades e lugares, subculturas e sociabilidades, entre outros, corresponde o desejo de demonstrar de que modo os estudos da Comunicação podem contribuir para as Ciências Sociais naquilo que diz respeito às suas relações com os estudos culturais, com as representações midiáticas, com os sistemas de significação presentes no consumo e com a cada vez mais pervasiva vida digital das redes sociais on-line.