Entardecer de Estações: Representações de Morte, Perda e Luto

Ref: 978-85-8192-947-7

O livro descreve como os modos de morrer são engendrados sócio-historicamente com os modos de viver e apresenta resultados de três investigações empíricas sobre morte, perda e luto. 


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 22,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-8192-947-7


ISBN Digital: 978-85-8192-947-7


Edição:


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 209


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Alexandre Sant’Ana de Brito.

2. Laura Camara Lima.

O livro descreve como os modos de morrer são engendrados sócio-historicamente com os modos de viver e apresenta resultados de três investigações empíricas sobre morte, perda e luto. Os autores explanam como mudanças na socialização e na urbanização fazem com que o lugar da morte e dos mortos seja transferido da ritualização em praças públicas, igrejas e lares, para a institucionalização em hospitais, funerárias e cemitérios; e discutem como as ciências da saúde desenvolvem terapêuticas voltadas à luta pela vida “a todo custo”, fazendo com que perda e luto sejam vistos como fracasso e patologia.

Esta obra alerta para a necessidade de ressignificação dos papéis de especialistas em saúde, moribundos e familiares na condução da experiência da perda e luto. A revisão do paradigma organicista em vigor parece, aos autores, essencial ao reexame das antinomias saúde versus doença, indivíduo versus sociedade e à ressocialização da morte como experiência de vida.